Apex Capital prevê Ibovespa aos 110 mil pontos em 2019 caso se confirme a vitória de Bolsonaro

A Apex Capital prevê em seu cenário otimista que, caso o candidato Jair Bolsonaro confirme seu favoritismo apontado no primeiro turno e vença a disputa para presidência em 2019, o Ibovespa, que atualmente oscila na casa dos 86 mil pontos, pode chegar a dezembro do ano que vem ao redor dos 110 mil pontos. A gestora trabalha com 80% de probabilidade de vitória do candidato do PSL no próximo dia 28 de outubro.

O sócio fundador da Apex, Fábio Spinola, avalia que o eventual governo Bolsonaro pode aproveitar o primeiro ano de mandato, quando, em tese, terá mais força política para negociar com o Congresso a aprovação de importantes medidas de ajuste fiscal como a reforma da previdência e a cessão onerosa da Petrobras.

“O mix de política já declarado pelo Bolsonaro e Paulo Guedes é pró-mercado, reformista”, afirmou Spinola, durante teleconferência com clientes nesta terça-feira, 9 de outubro, para tratar da visão da Apex quanto aos rumos do mercado após os resultado do primeiro turno. Na avaliação do especialista, empresas estatais, e principalmente Petrobras, Eletrobras e Banco do Brasil são ativos que tendem a ter um desempenho acima da média do mercado nos primeiros meses de um eventual governo Bolsonaro.

Riscos - Já o economista da Apex, Eduardo Andrade, colocou como um risco em potencial no governo Bolsonaro sua habilidade que ainda terá de ser provada de coordenação política para negociar com os congressistas a aprovação das medidas. “Como resultado do primeiro turno das eleições vimos uma grande pulverização dos partidos na Câmara, o que vai tornar difícil a aprovação de medidas como a reforma da previdência, com a necessidade de uma boa equipe de coordenação política”, pontou o especialista, acrescentando que ainda não está claro quais seriam os nomes no governo Bolsonaro responsáveis por essa articulação.

Andrade lembrou também dos potenciais riscos de conflitos internos entre a visão liberal de Paulo Guedes com uma visão mais estadista do militar. “Já vimos esse conflito acontencer na campanha, e não dá para descartar a possibilidade de voltar a ocorrer”.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso