Previc decreta intervenção no Serpros

Edição 270

O Serpros, fundo de pensão multipatrocinado da Serpro, empresa de processamento de dados vinculada ao Ministério da Fazenda, está sob intervenção da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). O interventor designado pela Previc é Walter de Carvalho Parente, e deve permanecer na função por pelo menos 180 dias. Parente foi o interventor de dois planos da Petros (PQU e Copesul), que tiveram a retirada de patrocínio da Braskem aprovada recentemente, e liquidante do Centrus (Banco Central) e Ceplus (Ceplac).
Segundo nota oficial publicada no site da Serpros “a intervenção em nada afetará o funcionamento da entidade, sobretudo no que se refere ao cumprimento de suas obrigações para com os participantes assistidos”. Por conta da intervenção, o processo eleitoral para definir novos membros dos conselhos foi cancelado. O patrimônio líquido consolidado dos dois planos administrados pela Serpros atingiu R$ 4,8 bilhões em dezembro do ano passado, de acordo com o último balanço divulgado pela entidade.