Mainnav

RPPS com apetite global Institutos de previdência, que demoram mais a obter autorização para investir no exterior, agora querem tirar a diferença e alguns já estão batendo no limite

Segundo o diretor Comercial e de Produtos da BB DTVM, Aroldo Medeiros, os institutos de previdência também estão acelerando a busca de mercados globais
Segundo o diretor Comercial e de Produtos da BB DTVM, Aroldo Medeiros, os institutos de previdência também estão acelerando a busca de mercados globais

As entidades de previdência social dos servidores públicos (RPPS), na esteira de regras de investimento e de governança revistas e atualizadas, mostram disposição de entrar para valer no mercado global. Algumas delas já bateram o limite máximo permitido por lei, outras devem atingi-lo este ano e mesmo as que ainda não foram ao exterior já exibem apetite para avançar na conquista de posições lá fora.
Para gestoras como a BB DTVM, que tem no RPPS um foco prioritário, a aposta nos fundos globais deverá render frutos este ano. Com uma área

A bonança depois da tempestade Investimentos problemáticos e necessidade de diversificação levam Piracicaba a fortalecer governança

Implantação do conselho fiscal e da ouvidoria, além da mudança na forma de escolha dos dirigentes, foram as mais importantes conquistas do Instituto de Previdência de Piracicaba (Ipasp) no triênio 2017/2019, quando esteve sob a liderança do presidente Pedro Rizzo
Implantação do conselho fiscal e da ouvidoria, além da mudança na forma de escolha dos dirigentes, foram as mais importantes conquistas do Instituto de Previdência de Piracicaba (Ipasp) no triênio 2017/2019, quando esteve sob a liderança do presidente Pedro Rizzo

Em abril de 2018, o Instituto de Previdência de Piracicaba (Ipasp) foi um dos alvos da Polícia Federal no âmbito da operação Encilhamento, que investigava investimentos fraudulentos envolvendo dinheiro destinado à aposentadoria dos servidores públicos. Isso porque, na carteira desse RPPS do interior paulista, estão alguns casos conhecidos por terem trazido muita dor de cabeça aos envolvidos, como o FIDC Trendbank e o fundo Roma. São frutos de gestões passadas do Ipasp e hoje com uma participação residual próxima a 1% em relação aos cerca de

Abipem lança concurso para premiar processos de investimento dos institutos

A Associação Brasileira de Instituições de Previdência Estaduais e Municipais (Abipem) anunciou o lançamento do prêmio Destaque Brasil de Investimentos. Tendo sua primeira edição em 2020, a premiação terá como objetivo identificar os Regimes Próprios de Previdência Social que apresentam os melhores processos na gestão de investimento de suas carteiras.

“As constantes alterações no cenário macroeconômico que apresentam uma progressiva redução da taxa de juros doméstica e as nov

Pauliprev recupera mais R$ 1 milhão dos fundos GGR e Piatã

Seguindo em sua cruzada para recuperar valores investidos em fundos que não trouxeram o retorno esperado, o Instituto de Previdência dos Funcionários Públicos de Paulínia (Pauliprev) recuperou R$ 1,08 milhão junto ao GGR Prime FIDC. O montante retomado foi aplicado no fundo Caixa Gestão Estratégica, da Caixa Econômica Federal. Com a operação, o total recuperado do GGR Prime FIDC totaliza R$ 3,12 milhões, de um total aplicado de R$ 14 milhões em novembro de 2014. Para esse fundo, a expectativa de recuperação é da

Instituto de previdência do MS adere ao Programa Pró-Gestão

A Agência de Previdência Social de Mato Grosso do Sul aderiu ao Programa Pró-Gestão, uma das metas do termo de acordo de cooperação assinado entre o Governo do Estado e a Secretaria de Previdência do Ministério da Economia. â€œA adesão ao programa sinaliza a intenção do RPPS do MS de iniciar os procedimentos preparatórios para tal certificação, por meio da adequação de seus processos de trabalho às exigências estabelecidas nas diferentes ações que integram as três dimensões da certificação: controles internos,

Pauliprev recupera R$ 218,6 mil do fundo Pyxis

O Instituto de Previdência dos Funcionários Públicos do Município de Paulínia (Pauliprev) recuperou R$ 218,6 mil do fundo Firf Pyxis Institucional IMA-B. Os valores recuperados foram creditados em conta corrente na Caixa Econômica Federal e aplicados no Fundo Gestão Estratégica, gerido pelo banco público.

Com a entrada de recursos, o Pauliprev alcançou 73,14% de recuperação com esse fundo, totalizando cerca de R$ 22 milhões, já que a aplicação inicial, em 2016, foi de R$ 30 mi

Caboprev obteve retorno de 18,78% no ano passado

O Instituto de Previdência dos Servidores do Cabo de Santo Agostinho (Caboprev), fechou 2019 com rentabilidade de 18,78% na sua carteira de investimentos, ficando 8,19 pontos percentuais acima da sua meta atuarial de 10,59%. O patrimônio do instituto fechou o ano em R$ 314 milhões, com crescimento de 32,48% em relação aos R$ 237 milhões de janeiro do mesmo ano.

Frente a um cenário de cortes nas taxas de juros, o Comitê de Investimentos do Caboprev alocou mais recursos em investimentos que, apesar de terem um pouco mais de volatilidad

Ex-presidente do Iprevmimoso é condenada a dez anos de prisão

Lúcia Maria Fontes Gomes, ex-presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do município de Mimoso do Sul (Iprevmimoso), no Espirito Santo, foi condenada no dia 15 de janeiro pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) a uma pena dez anos de reclusão em regime fechado por fraudes e desvios de recursos. A informação é do jornal capixaba "A Gazeta".

Segundo o MP estadual, a ação foi ajuizada em agosto de 2014, e tem como base inquérito policial que

Pauliprev obtém retorno de 17,39% em 2019 e supera R$ 1,3 bilhão de PL

O Instituto de Previdência dos Funcionários Públicos de Paulínia (Pauliprev), no interior paulista, obteve importantes conquistas no ano passado. A carteira líquida de investimentos do RPPS atingiu um retorno de 17,39%, superando com bastante folga a meta atuarial do período, mensurada com base na variação do IPCA mais 6%, que ficou em 10,56%.

O RPPS tem em carteira, fruto de gestões passadas, uma série de fundos de investimento problemáticos, com suspeita de fraudes, como FIP

Manaus Previdência ultrapassa marca de R$ 1,1 bilhão de patrimônio

Após obter um rendimento de 19,37% em sua carteira de investimentos em 2019, ante uma meta atuarial de 10,59%, o Manaus Previdência chegou a dezembro com um patrimônio de R$ 1,13 bilhão. O montante corresponde a um crescimento de R$ 155 milhões em relação a 2018. â€œO atingimento e superação dessa meta só foi possível graças à expressiva posição de recursos aplicados em ativos de renda fixa de longo prazo e de renda variável”, diz Flávio Castro, superintendente de investimentos do RPPS amazonense.