Mainnav

Pedrinha troca Patria pela Schroders

Após rápida passagem de sete meses pela Patria Investments, gestora de ativos alternativos com atuação no Brasil e América Latina, Luiz Fernando Pedrinha foi contratado pela Schroders Brasil para exercer a mesma posição de diretor comercial para clientes institucionais. Com mais de 20 anos atuando no segmento de clientes institucionais, antes de ir para o Patria o executivo foi por quase 11 anos diretor de relacionamento comercial com institucionais da Franklin Templeton e, anteriormente, teve passagens pelo Banco Modal, Fapes (o fundo de pe

Fundos têm captação líquida de R$ 36,8 bilhões entre 7 e 11 de março

Os fundos de investimento tiveram captação líquida de R$ 36,8 bilhões na semana entre os dias 7 e 11 de março, de acordo com o relatório semanal da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Esse número é a diferença entre os R$ 215,4 bilhões de aportes e R$ 178,6 bilhões de retiradas no período.
Os fundos de renda fixa foram os principais responsáveis pelo resultado, com R$ 31,4 bilhões de saldo líquido, seguidos pelos FIDCs com aporte de R$ 4,1 bilhões e pelos ETFs com aportes de R$ 1,7 bilhão.

Gino Olivares é o novo economista-chefe da Azimut

Gino Olivares é o novo economista-chefe da Azimut Brasil Wealth Management, vindo da Galapagos Capital, onde esteve nos últimos dois anos e meio. Com quase trinta anos de mercado, o economista de origem peruana acumula passagens por diferentes casas como Sagmo, Wright, Vinci, Brookfield e Oportunity. O economista também tem uma carreira acadêmica, atuando como professor adjunto de economia no Insper há quase oito anos, e anteriormente lecionou na PUC do RJ por 17 anos. É formado em economia pela Pontificia Universidad Católica del Perú e dou

Mapfre Investimentos recebe classificação MQ1.br da Moodys

A Moodys divulgou hoje a classificação de risco da Mapfre Investimentos, atribuindo à gestora a classificação MQ1.br, a mais alta na hierarquia da casa. Segundo a agência de risco, a gestora possui: 1) metodologias de investimento disciplinadas e orientadas por processos; 2) forte apoio e supervisão do seu controlador, o Grupo Mapfre, incluindo o compartilhamento da estrutura de backoffice da seguradora com a gestora para áreas como riscos, compliance, tecnologia e contabilidade; 3) elevado nível de especialização e qualificações dos seus pr

Sul América contrata novos executivos

A SulAmérica Investimentos reforçou sua equipe com a contratação de três novos executivos para posições relevantes: Natalie Victal, assume como economista-chefe da asset no lugar de Newton Rosa que tornou-se economista-chefe do grupo SulAmérica; Paulo Castro e Gilberto Nagai assumem como superintendentes de imobiliário e de renda variável e long biased, respectivamente. “A chegada dos novos profissionais tem foco no crescimento dos times de gestão e das equipes operacionais”, diz Marcelo Mello, vice-presidente de Investimentos, Vida e Previd

Jive vê oportunidades em distressed assets nos próximos dois anos

Marcela Bosch, sócia da Jive Investments
Marcela Bosch, sócia da Jive Investments

A Jive Investments, especializada na área de distressed asset, estima que deve haver um aumento de oportunidades nesse mercado nos próximos dois anos. “Novas oportunidades devem surgir em 2023 e 2024 como resultado da crise da pandemia, até porque no ano passado houve os estímulos do governo mas os números de inadimplência e de recuperações judiciais já dão sinais de que voltaram a crescer neste ano”, avalia Marcela Bosch, sócia responsável pela área de Relações com Investidores onshore e offshore da gestora.
Com R$ 8 bilhões sob gestão

Indústria de fundos tem resgate líquido em fevereiro

Os fundos de investimento registraram resgates líquidos de R$ 810 milhões em fevereiro, segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Contribuíram para esse resultado principalmente os multimercados e fundos de ações, com retiradas líquidas de R$ 18 bilhões e R$ 10, 9 bilhões, respectivamente. Com isso, essas classes completam um semestre de resgates.
Também os ETFs (Exchange Traded Funds) e os fundos de previdência fecharam no vermelho, com resgates de R$ 778 milhões e R$ 104 milhões, res

Crise da Ucrânia reduziu demanda por BDRs de ETF, diz Salamonde

Paula Salamonde, diretora de negócios institucionais da BlackRock
Paula Salamonde, diretora de negócios institucionais da BlackRock

Dona de 80 dos 101 BDRs de ETFs (brazilian depository receipts de fundos de índices) negociados na bolsa brasileira, a gestora BlackRock avalia como significativo o ajuste na demanda por esses instrumentos de exposição internacional entre o final de 2021 e início de 2022, em decorrência da mudança de cenário econômico. O total de BDRs de ETFs mantido em custódia na B3 recuou de R$ 5,5 bilhões para R$ 4,5 bilhões entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano, segundo os números disponíveis na bolsa até fevereiro, observa Paula Salamonde,

Safra lança ETF referenciado em índice de mulheres na liderança

O Safra Asset lançou nesta terça-feira na B3 o ETF Safraetfelas, que será negociado por meio do ticker ELAS11. O produto é referenciado no índice Teva Mulheres na Liderança, da Teva Índices, que acompanha a performance de empresas com maior participação de mulheres em cargos de diretoria, conselho e comitês.
A base analisada pelo índice é composta por 342 empresas listadas e negociadas no Brasil, sendo que as 50% melhor avaliadas passam a compor a carteira. São 150 mil cargos avaliados por recorte de gênero, com um histórico de cinco an

Para Habitat, fundos com indexação à inflação são mais resilientes

A Habitat Capital Partners, gestora focada em fundos imobiliários com R$ 730 milhões sob gestão e que teve sua aquisição anunciada pela XP Asset Management em fevereiro, tem grande parte da sua carteira em papéis indexados à inflação. Segundo a sócia executiva responsável pela área de RI, Juliana Pedroza, esse tipo de investimento, tradicionalmente muito colado à tese do juro, já sobreviveu bem a outras crises e a períodos de juros elevados.
Pedroza exemplifica com os episódios dos sub-prime, que geraram a crise de 2008, assim como o im