Mainnav

Terceirização de ativos bilionária

Esta edição traz como matéria de capa um dos maiores contratos de terceirização de ativos de investimento do mercado brasileiro, nada menos do que R$ 10,5 bilhões repassados pela Forluz, o fundo de pensão dos funcionários da Cemig, à BNP Paribas Asset Management. É uma carteira de renda fixa com papéis marcados na curva, do tipo ALM.
Para chegar ao gestor, a Forluz realizou uma concorrência, da qual participaram 10 gestores, que durou cerca de sete meses. Segundo o diretor de investimentos da Forluz, Emílio Cáfaro, o resultado da concorrência não foi definido apenas pelas taxas cobradas pelos gestores, mas por um conjunto de itens relacionados à governança, transparência e serviços. Cáfaro estima que o preço da gestão da carteira cairá 80% com a terceirização.
Além dessa matéria de capa, esta edição traz também o ranking dos melhores fundos para institucionais, que publicamos há mais de vinte anos. Confesso que fiquei surpreso com os resultados de um ano dos fundos, sejam eles multimercados, ações e até mesmo renda fixa. Surpreso porque eles não são tão desastrosos quanto muitos previam alguns meses atrás, no apogeu da pandemia Covid-19, com as bolsas derretendo e gestores de peso tendo que se livrar de bons papéis a preços vis para dar liquidez a seus fundos pressionados por resgates.
Olhando os resultados dos fundos que compõem o ranking, feito pela empresa ComDinheiro, onde foram analisados apenas veículos com pelo menos um cotista institucional (fundo de pensão ou RPPS), podemos dizer que a sensação é de grata surpresa. Muita gente foi bem, no final das contas, considerando a conjuntura.
Como diz o título da matéria que abre esse ranking, foram bem aqueles que souberam ter agilidade e método. Esses conseguiram colher resultados bastante interessantes na conjuntura difícil do período compreendido pelos meses de maio e abril, principalmente. Este ranking analisou 974 fundos, de 148 gestores, dos quais 332 foram classificados como excelentes (verdes), 319 como adequados (amarelos) e 323 insuficientes (vermelhos). O gestor com o maior número de fundos excelentes foi a Bram, com 44 fundos verdes.