Mainnav

Boom do investimento no exterior

Edição 333

Esta edi√ß√£o de Investidor, a primeira de 2021, traz como mat√©ria de capa o crescimento dos fundos de investimento no exterior, um fen√īmeno que come√ßou a se desenhar alguns anos atr√°s na carteira dos investidores brasileiros, principalmente os institucionais, mas avan√ßava de forma muito lenta. √Č natural, com as taxas de juros na casa dos dois d√≠gitos que t√≠nhamos, todo mundo preferia a seguran√ßa dos t√≠tulos p√ļblicos. De dois anos para c√°, entretanto, a realidade come√ßou a mudar e paralelamente √† queda da Selic, que foi pouco a pouco tornando desinteressante os investimentos em t√≠tulos p√ļblicos, o mercado come√ßou a perceber os efeitos ben√©ficos da diversifica√ß√£o.
Os investimentos no exterior, como suas diversas teses e geografias (a mais nova √© a de investimentos na √Āsia), surgiram como uma nova alternativa a dois problemas do investidor brasileiro, oferecendo rentabilidade e ao mesmo tempo diversifica√ß√£o. N√£o √© de estranhar que, no ano passado, muitas carteiras de investimento de institucionais tenham tido neles uma das mais importantes contribui√ß√Ķes para o atingimento das metas atuariais. Nem √© de estranhar que cres√ßa o n√ļmero de funda√ß√Ķes que pedem um limite de investimento maior para essa classe na Resolu√ß√£o 4.661.
Al√©m da reportagem sobre o tema dos investimentos no exterior, trazemos tamb√©m nesta edi√ß√£o uma entrevista com o s√≥cio respons√°vel pela carteira de investimentos de Am√©rica Latina do SoftBank, o conglomerado japon√™s que apesar de carregar no nome o sufixo bank, de banco realmente n√£o tem nada. √Č uma holding de investimentos, que usa capital pr√≥prio para investir em neg√≥cios de base tecnol√≥gica e alto poder de crescimento, conforme conta o respons√°vel pela carteira de investimentos na Am√©rica Latina, Paulo Passoni.
De um total de US$ 5 bilh√Ķes para investir na Am√©rica Latina em cinco ano, a casa j√° investiu a metade. Neste ano deve investir US$ 1 bilh√£o, dos quais cerca de 70% no mercado brasileiro, conta Passoni na entrevista √† p√°gina 8.