Mainnav

A reforma fortalece a previdência complementar Flavio Martins Rodrigues

Edição 137

Encontra-se em acelerado processo de votação o Projeto de Emenda Constitucional nº 40/03 que, fundamentalmente, altera o regime de previdência dos servidores da União, Estados, Distrito Federal e Municípios.
A Emenda nº 20 havia avançado pouco em relação aos servidores públicos, fazendo-se necessárias novas alterações. Veja-se que a dificuldade do custeio dos regimes próprios de previdência não deriva da aposentadoria do funcionário que dedica 30 ou 40 anos de sua vida ao serviço público, contribuindo

Mercado já pontua o recuo do governo Valdimir Caramaschi

Edição 136

O recuo do governo em alguns pontos de seu projeto de Reforma da Previdência do Setor Público parece indicar que o período de “lua de mel” com os mercados pode estar chegando a seu fim. Não tanto pelo teor das alterações em si, já que o impacto fiscal da manutenção da aposentadoria integral para os servidores públicos tende a ser modesto. Cálculos preliminares indicam uma perda entre R$ 2 bilhões a R$ 3 bilhões num prazo de 30 anos em relação à proposta original do governo, o que reduziria a economia de re

Transparência e profissionalismo para os fundos de pensão Fernando Quineche

Edição 135

Recentemente, a Secretaria de Previdência Complementar (SPC), que supervisiona as Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC), convocou um grupo de trabalho com o objetivo de avaliar e discutir a legislação previdenciária atualmente em vigor e propor mudanças e melhorias ao projeto que está prestes a ser votado pelo Congresso Nacional. Participaram do grupo as sete principais entidades do setor: Associação Brasileira de Entidades Fechadas de Previdência complementar (Abrapp), Instituto Cultural d

Uma boa opção de investimentos com os Fundos de Recebíveis José Barreto da Silva Netto e Renato Pinheiro Jabur

Edição 134

O fundo de recebíveis é, sem dúvida, o mais avançado instrumento de securitização existente hoje no Brasil. Ele alia a bem-sucedida experiência brasileira no segmento de fundos de investimento à idéia de securitização. Pode-se afirmar, ainda, que o fundo de recebíveis é um dos principais instrumentos para desenvolver o mercado de capitais brasileiro, cujo fortalecimento depende de formas eficientes de captação de recursos. Para os investidores institucionais em particular, o fundo de recebíveis é uma excel