Mainnav

Sistema da Aditus tem suitability e simulação de benefícios

A consultoria Aditus apresentou no 41¬ļ Congresso da Abrapp um sistema que facilita aos fundos de pens√£o oferecer suitability e simula√ß√£o de benef√≠cios aos seus participantes de planos de contribui√ß√£o definida (CD) e contribui√ß√£o vari√°vel (CV), conforme determina a Resolu√ß√£o CNPC 32. A Resolu√ß√£o ressalta que as proje√ß√Ķes dos valores dos benef√≠cios previstos nos planos devem ser permanentemente adequados √†s respectivas premissas atuariais e financeiras.
Segundo informa√ß√Ķes da Aditus, uma webinar realizada no final de outubro pela Associa√ß√£o Brasileira das Entidades Fechadas de Previd√™ncia Complementar (Abrapp) informou que 73% das EFPC n√£o possuem sistemas de simula√ß√£o de benef√≠cios.
O produto da Aditus já está em fase operacional e funciona em qualquer sistema de computação, rodando em ambiente web, e pode ser contratado por qualquer fundação e não somente por aquelas que recebem consultoria da empresa. Segundo o diretor da Aditus, Guilherme Benitez, o sistema é customizável segundo as necessidades da fundação contratante.
O sistema permitir√° ao participante simular as seguintes vari√°veis: Tempo de contribui√ß√£o; Valor de contribui√ß√£o; Aportes adicionais; Valor inicial; Expectativa de sobrevida ap√≥s aposentadoria; Expectativa de retirada mensal ap√≥s aposentadoria. Na parte do suitability, o sistema permite realizar enquetes de forma a avaliar o n√≠vel de conhecimento que o participante possui do mercado financeiro, seu perfil de risco, seu horizonte de investimentos e rea√ß√Ķes frente a fatores adversos do mercado
Além disso, o sistema também possui uma área dedicada à educação financeira do participante, com materiais básicos relacionando e explicando os vários tipos de ativos, mostrando como eles funcionam e como são transacionados no mercado.

Suelen Salgo √© a nova CEO da Luz Solu√ß√Ķes Financeiras

Suelen Salgo assume o comando executivo da Luz Solu√ß√Ķes Financeiras no lugar de Edivar Queiroz Filho, que passa a fazer parte do Conselho da empresa. Suelen, que era diretora das √°reas comercial e de projetos, torna-se CEO.
Graduada em matem√°tica aplicada, Suelen est√° na Luz h√° 10 anos. Ela come√ßou na √°rea de pesquisa e desenvolvimento e em 2012 migrou para a √°rea comercial, tornando-se s√≥cia da empresa em 2016. ‚ÄúO ano de 2020 foi marcado por muitos desafios para empresas dos mais diferentes segmentos. Na Luz, estamos chegando ao final deste per√≠odo com crescimento e muitas conquistas. O nosso objetivo √© dar continuidade a essa trajet√≥ria, ajudando os nossos clientes a controlarem seus recursos de forma eficiente, segura e transparente‚ÄĚ, afirma Suelen.

Executivos operam remotamente | Em quarentena, executivos demandam mais os servi√ßos das plataformas de informa√ß√Ķes financeiras e bases de dados de investimentos

Os servi√ßos de informa√ß√£o financeira, que fornecem desde cota√ß√Ķes de empresas negociadas em bolsas at√© an√°lises de fundos de investimento, tiveram um incremento de demanda grande desde o in√≠cio da pandemia do coronav√≠rus. Convivendo com mercados mais vol√°teis e trabalhando em esquema de home-office, os executivos de empresas financeiras e de investimento passaram a depender fortemente dessas informa√ß√Ķes para se posicionar sobre ativos e mercados com os quais se relacionam.
Na Bloomberg, que fornece informa√ß√Ķes financeiras basicamente para o mercado de investidores profissionais, aumentou tanto a demanda de informa√ß√Ķes vinda da sua base de assinantes estabelecida quanto o n√ļmero de novos assinantes, explica o chefe de vendas da Bloomberg para a Am√©rica Latina, Geraldo Coelho. A Bloomberg, devido √† uma restri√ß√£o da sua pol√≠tica interna, n√£o informa os n√ļmeros mas Coelho garante que o crescimento da demanda neste ano √© bastante significativo.
Segundo ele, os usu√°rios t√™m utilizado com intensidade todos os servi√ßos da empresa, incluindo not√≠cias, informa√ß√Ķes sobre empresas e fundos, cota√ß√Ķes, an√°lises de riscos e crescentemente o sistema de negocia√ß√£o eletr√īnica de t√≠tulos. ‚ÄúApesar do aumento da demanda o sistema n√£o sofreu com instabilidades nesse per√≠odo‚ÄĚ, garante Coelho. ‚ÄúIsso √© uma coisa que tem nos rendido muitos elogios dos clientes‚ÄĚ.
De acordo com o executivo, cada usu√°rio possui um token e com ele pode acessar todos os servi√ßos do sistema. No in√≠cio da pandemia a companhia, que normalmente opera com uma tela dupla de formato grande, adaptou seu sistema para reconhecer telas de qualquer tamanho e adaptar o conte√ļdo informativo ao formato de cada uma, tornando mais confort√°vel o acesso por laptop dos usu√°rios que estavam em casa em quarentena. Embora os tradicionais terminais de tela dupla da Bloomberg continuem presentes nos ambientes corporativos, com o esvaziamento dos escrit√≥rios eles tornaram-se menos utilizados e os formatos mais utilizados passaram a ser as telas pequenas dos laptops, acessados em casa pelos executivos.
Por ter todos os servi√ßos e fun√ß√Ķes integradas, e funcionar atrav√©s de um token que libera o acesso a um indiv√≠duo identificado, o sistema da Bloomberg d√° √† alta ger√™ncia das empresas contratantes a rastreabilidade dos movimentos feitos por cada um dos seus usu√°rios, em todos os canais, garantindo a compliance e a governan√ßa das opera√ß√Ķes. ‚ÄúAcho que a pandemia acelerou algumas tend√™ncias, tornando habituais coisas que h√° menos de um ano eram ainda incipientes e levariam anos para se consolidarem‚ÄĚ, diz Coelho. ‚ÄúUma coisa que notamos √© o aumento da utiliza√ß√£o da negocia√ß√£o eletr√īnica de t√≠tulos. Antes da pandemia esse servi√ßo j√° existia, mas era menos utilizado, as pessoas ainda gostavam de fazer a negocia√ß√£o via telefone, mas agora est√£o usando muito a negocia√ß√£o eletr√īnica‚ÄĚ.
Para o diretor da ComDinheiro, Filipe Ferreira, o uso de um sistema de informa√ß√Ķes com servi√ßos e an√°lises diversificadas mostrou-se essencial para quem est√° isolado operando da pr√≥pria casa. Segundo ele, al√©m do acesso aos dados do mercado local as empresas contratantes da plataforma passaram a acessar com mais frequ√™ncia os dados do mercado internacional. A ComDinheiro mant√©m uma parceria com a MorningStar que d√° aos seus usu√°rios acesso √†s bases de dados internacionais de empresas e fundos. ‚ÄúAcho que essa √© uma das √°reas que mais t√™m crescido nos √ļltimos meses, a demanda por dados de gestores e fundos globais‚ÄĚ.
O aumento do uso de sistemas de informa√ß√£o financeira pelos investidores brasileiros teve dois importantes incentivos, na opini√£o de Ferreira. De um lado as taxas de juros baixas, que na √ļltima reuni√£o do Copom chegaram √† m√≠nima hist√≥rica de 2% ao ano, o que obrigou os investidores locais a buscarem novas op√ß√Ķes de aloca√ß√£o, tanto no mercado dom√©stico quanto internacional, que entreguem rentabilidades acima da Selic que por d√©cadas guiou o comportamento do mercado de investimentos no Brasil. E os sistemas de informa√ß√£o facilitam muito essa garimpagem. Al√©m da queda da taxa de juros, a quarentena aumentou o tempo dispon√≠vel das pessoas em casa, que passaram a se interessar mais por aprender novas fun√ß√Ķes e possibilidades dos sistemas e a aplic√°-las para formatar processos de an√°lises de empresas, gestores e fundos, tanto locais quanto globais.
Al√©m disso, segundo Ferreira, o n√≠vel de sofistica√ß√£o das informa√ß√Ķes solicitadas tamb√©m aumentou. Se h√° um ano a demanda recaia basicamente por rentabilidade de fundos, nos √ļltimos meses avan√ßou bastante e passou a incluir a composi√ß√£o das carteiras dos fundos, o hist√≥rico dos gestores e a coer√™ncia das suas decis√Ķes em rela√ß√£o √† pol√≠tica dos fundos. Na ComDinheiro, segundo Ferreira, a demanda cresceu entre 50% e 60% neste ano em rela√ß√£o ao anterior.
Embora a maior parte das pessoas em quarentena utilizem o mesmo servi√ßo que j√° usavam no escrit√≥rio, mudando apenas o computador com que o acessam, alguns preferiram aderir a uma nova assinatura. √Č o caso do s√≥cio e diretor da Integral Investimentos, Bruno Amadei Jr. Em casa desde o in√≠cio da pandemia, Amadei Jr. fez uma nova assinatura de um provedor de informa√ß√Ķes para acessar com mais facilidade de sua resid√™ncia, sem precisar mexer com o terminal que mant√©m no escrit√≥rio. ‚ÄúComo estou utilizando mais que usava no escrit√≥rio, achei melhor fazer isso‚ÄĚ, diz. ‚ÄúSinto por mim, pela minha pr√≥pria demanda, que aumentou o uso de informa√ß√Ķes financeiras. Hoje voc√™ n√£o tem uma separa√ß√£o entre casa e escrit√≥rio, √© tudo servi√ßo, a gente est√° constantemente dispon√≠vel‚ÄĚ.
Ele avalia que boa parte desse novo padr√£o deve se manter mesmo ap√≥s o retorno das pessoas ao escrit√≥rio, provavelmente s√≥ no ano que vem ap√≥s a descoberta da vacina contra a Covid-19. Al√©m de maior uso das informa√ß√Ķes financeiras, tamb√©m o uso de teleconfer√™ncia para fazer reuni√Ķes online, um padr√£o dessa √©poca de quarentena, deve permanecer. Al√©m de eficientes e baratas, elas s√£o f√°ceis de convocar e d√£o muito mais agilidade aos processos de tomadas de decis√£o. Segundo ele, ‚Äúontem fiz duas reuni√Ķes por teleconfer√™ncia, de meia hora cada uma. Objetivas, focadas, baratas, se fosse para fazer reuni√Ķes presenciais teria que buscar um espa√ßo na agenda minha e dos clientes e perder um dia para cada reuni√£o, pois os clientes s√£o em dois estados diferentes‚ÄĚ.
Na plataforma da Econom√°tica, hoje operando de forma totalmente remota, a demanda por informa√ß√Ķes financeiras tamb√©m foi sentida nessa √©poca de pandemia. Assim como as demais plataformas, o conte√ļdo pode ser acessado de qualquer tela, sem restri√ß√Ķes de tamanho. Segundo o gerente de relacionamento da empresa, Einar Rivero, o fluxo de informa√ß√Ķes passou a ser mais intenso e as solicita√ß√Ķes sobre mercados externos s√£o as que mais t√™m crescido. ‚ÄúAcho que √© uma tend√™ncia, as pessoas n√£o querem mais deixar todos os investimentos num mercado apenas‚ÄĚ, diz. ‚ÄúQuerem diversificar, inclusive para o exterior‚ÄĚ.
Com cerca de 500 empresas assinantes do servi√ßo, entre assets, bancos, corretoras, seguradoras, fundos de previd√™ncia e entidades de classe, a Econom√°tica possui base de dados de empresas e fundos do Brasil, Am√©rica Latina e Estados Unidos. ‚ÄúComo cobrimos o mercado norte-americano, que negocia pap√©is de todas as partes do mundo, na pr√°tica conseguimos acompanhar os mercados de qualquer lugar‚ÄĚ, diz. Isso porque est√£o presentes no mercado dos Estados Unidos empresas e fundos do mundo todo. Por exemplo, ‚ÄúAlibaba √© uma empresa chinesa, mas como √© negociada no mercado norte-americano, que n√≥s cobrimos, ent√£o n√≥s acompanhamos essa empresa‚ÄĚ, explica.
Os servi√ßos da Econom√°tica s√£o assinados por √°reas, o que quer dizer que uma contratante assina apenas a √°rea que precisa. ‚ÄúN√£o tem porque uma contratante que precise de dados sobre a √°rea de commodities agr√≠colas pagar pelos servi√ßos de uma √°rea como fundos ETFs, por exemplo‚ÄĚ, diz Rivero.
Segundo ele, a plataforma j√° utilizava intensamente os meios de relacionamento digital com os clientes, mesmo antes da pandemia, para comercializa√ß√£o, treinamento, esclarecimento de d√ļvidas etc. Com a crise, ela ampliou essa op√ß√£o. ‚ÄúO tete a tete fica restrito a situa√ß√Ķes muito especiais, na maior parte do tempo as coisas v√£o funcionar online daqui para a frente‚ÄĚ, afirma Rivero.

Mercado secundário de títulos privados terá referencial semanal de preços

A Luz Solu√ß√Ķes Finaneiras, dona da Provedora Oficial de Pre√ßos Brasil (POP BR), come√ßar√° a divulgar semanalmente, a partir de amanh√£ (08/04), uma m√©dia de pre√ßos de diversos t√≠tulos privados de renda fixa negociados no mercado secund√°rio em sua POP Trade, uma plataforma de negocia√ß√£o de ativos il√≠quidos. O objetivo √© criar uma refer√™ncia para nortear a negocia√ß√£o, uma vez que falta liquidez ao mercado secund√°rio desses pap√©is. Em raz√£o das fortes distor√ß√Ķes e da alta volatilidade, o Banco Central enviou recentemente ao Congresso uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para atuar diretamente na compra de ativos de cr√©dito de empresas.
‚ÄúToda quarta-feira j√° divulgamos o valor POP de um ativo e, para ajudar o mercado neste momento, passaremos a divulgar as curvas POP de algumas deb√™ntures, trazendo uma refer√™ncia para a negocia√ß√£o destes pap√©is‚ÄĚ, afirma Edivar Queiroz, presidente da Luz, acrescentando que o acesso √† POP Trade ser√° aberto aos interessados sem custos. ‚ÄúQueremos contribuir para fomentar o mercado de renda fixa corporativa, dando transpar√™ncia e liquidez neste tipo de negocia√ß√£o. Acreditamos que a divulga√ß√£o da curva de pre√ßos e o acesso √† POP Trade caminham nesta dire√ß√£o‚ÄĚ, afirma Queiroz.
A base de dados da POP BR inclui cerca de mil papéis de diversos emissores, sendo aproximadamente 27% de debêntures, 35% de Letras Financeiras e 12% de CRIs.

Consultoria recomenda calma √†s funda√ß√Ķes e manter investimentos

Os fundos de pens√£o, que tem horizonte de longo prazo, devem manter a calma e procurar ver n√£o apenas as √°rvores, mas toda a floresta. O conselho √© de Arthur Lencastre, head de investimentos da consultoria Willis Towers Watson. ‚ÄúN√£o recomendamos desfazer posi√ß√Ķes neste momento de incertezas. Ao contr√°rio, se houve uma discuss√£o bem embasada no final do ano passado para definir a pol√≠tica de investimentos para 2020, com riscos medidos, objetivos definidos e portf√≥lio diversificado, ficar onde est√° √© o melhor a fazer‚ÄĚ, disse. O especialista afirma, no entanto, que √© preciso ficar muito atento o tempo todo, a todos os sinais, uma vez que o cen√°rio est√° mudando muito rapidamente e a crise √© in√©dita.
‚ÄúEstamos todos tentando fazer algumas associa√ß√Ķes; se compararmos o que houve com a Bolsa na crise financeira de 2008, por exemplo, seria razo√°vel contar com uma queda de at√© 50% dos √≠ndices de a√ß√Ķes. Tudo vai depender do tempo que vai levar at√© a economia sair da paralisa√ß√£o‚ÄĚ, lembra. Para Lencastre, a retomada tende a ser forte porque a economia parou, mas a estrutura de produ√ß√£o n√£o foi destru√≠da. ‚ÄúMas s√£o somente especula√ß√Ķes‚ÄĚ.

Mercer promove debate sobre impactos do Covid-19

A Mercer Consultoria vai promover no pr√≥ximo dia 2, √†s 17h, um webinar gratuito para debater com executivos e reguladores quais os impactos da Covid-19 sobre o setor de previd√™ncia. O objetivo √© auxiliar empresas, institui√ß√Ķes e participantes a compreender e a lidar com o cen√°rio e as novas abordagens que este exige. Ser√£o discutidos os seguintes pontos: demandas e preocupa√ß√Ķes das funda√ß√Ķes em rela√ß√£o ao COVID-19; um novo olhar de gest√£o previdenci√°ria adequado para um contexto em constante mudan√ßa; estrat√©gias de curto e longo prazo  para garantir a sustentabilidade do sistema; impulsionar a educa√ß√£o financeira dos participantes dos planos.

Os convidados s√£o o subsecret√°rio de Previd√™ncia Complementar do Minist√©rio da Economia, Paulo Valle; o diretor-superintendente da Previc; L√ļcio Capelletto; presidente da Abrapp, Lu√≠s Ricardo Marcondes Martins, o presidente da Funcesp, Walter Mendes; a presidente da Fusan; Cl√°udia Trindade. As inscri√ß√Ķes podem ser feitas atrav√©s do link https://mmc.zoom.us/webinar/register/1315853343047/WN_s3dIZ_EjR8mSEizHcx0r7g

Duration dos passivos ser√° desafio das funda√ß√Ķes, diz consultora

Sara Marques LUZ 2Acompanhar de perto as carteiras e monitorar os riscos s√£o, neste momento, as principais preocupa√ß√Ķes dos fundos de pens√£o. Mas Sara Marques, diretora de Previd√™ncia da Luz Solu√ß√Ķes Financeiras, alerta para outro desafio que logo mais bater√° √† porta das entidades: a duration dos passivos. ‚ÄúMais benefici√°rios v√£o precisar das aposentadorias e pens√Ķes mais cedo do que o projetado, devido √† alta taxa de mortalidade do coronav√≠rus entre os mais idosos‚ÄĚ, lembra a consultora. Segundo ela, as primeiras m√°s not√≠cias nesse sentido j√° come√ßaram a chegar a entidades √†s quais a Luz presta servi√ßos.

Sara acredita que haver√° uma mudan√ßa na estimativa de mortalidade p√≥s-Covid19, com impacto sobre a liquidez. ‚ÄúQuem tinha t√≠tulos com determinada taxa de juros poder√° precisar marcar o papel a mercado e n√£o mais na curva, com perda de rentabilidade‚ÄĚ, explica.  ‚ÄúAs estimativas precisar√£o ser revistas pois com mais benef√≠cios a pagar, provavelmente essas taxas n√£o ser√£o mais fi√©is √† realidade da entidade‚ÄĚ. 

Em rela√ß√£o aos ativos, ela revela que todos os clientes da consultoria est√£o perguntando o que fazer para lidar com a alta volatilidade e com a mudan√ßa na rela√ß√£o entre risco e retorno, sobre onde investir depois de uma queda de mais de 30% da Bolsa em 15 dias.  ‚ÄúAntes do Carnaval, ach√°vamos que a Bolsa j√° estava precificada para o novo coronav√≠rus, mas logo depois descobrimos que n√£o estava‚ÄĚ, afirma. Se, de um lado, resgatar agora n√£o faz sentido para as funda√ß√Ķes, que s√£o investidores de longo prazo, por outro a volatilidade alterou o perfil de risco de algumas carteiras e ser√° preciso se adequar, informa.

A executiva acrescenta que os gestores est√£o todos no limite dos riscos, mas ningu√©m sabe ainda direito o que fazer, portanto tamb√©m n√£o devem sair e entrar dos fundos de forma abrupta, ‚Äúafinal a volatilidade verificada nas √ļltimas duas semanas n√£o √© normal‚ÄĚ.  A oportunidade de investir em t√≠tulos corporativos √© outra inc√≥gnita, uma vez que a recess√£o em curso deve impor graves preju√≠zos a maioria das empresas.

 

NTNBs - Para Sara, por√©m, a melhor receita ainda √© a diversifica√ß√£o. Ela tamb√©m v√™ algumas oportunidades ‚Äď e pelo menos um ponto positivo nesse cen√°rio ca√≥tico gerado pela pandemia Covid-19. Segundo Sara, o lado bom √© que as NTN-B j√° come√ßam a ficar atraentes de novo: ‚ÄúOs juros est√£o subindo rapidamente e j√° fizemos algumas simula√ß√Ķes. Quando chegarem a 5,5% - meta atuarial da maioria das funda√ß√Ķes ‚Äď pode ser uma boa hora para comprar‚ÄĚ, diz a consultora.

O ponto positivo, segundo Sara, √© a Resolu√ß√£o CMN n¬ļ 4.661. ‚ÄúQuando foi editada, o setor chiou ‚Äď ningu√©m gosta de regula√ß√£o, n√£o √©?‚ÄĚ, diz. Mas as exig√™ncias da regra ajudaram as entidades a entender, agora, qual √© a real situa√ß√£o das carteiras onde aplicam: ‚ÄúPodem estar tranquilos ou apavorados, mas est√£o conscientes‚ÄĚ, diz.

Dois ter√ßos das empresas est√£o ‚Äúmuito preocupadas‚ÄĚ com o coronav√≠rus, diz Mercer

A parcela de empresas ‚Äúmuito preocupadas‚ÄĚ com os efeitos do coronavirus aumentou de 37% em fevereiro para 66% em mar√ßo. O levantamento √© da Mercer, que colocou no ar, no seu site , uma pesquisa global respondida em tempo real por mais de 600 companhias ao redor do mundo at√© agora. A pesquisa tem 36 question√°rios divididos por temas ‚Äď geral, pol√≠tica salarial e trabalho remoto -, cobrindo os diversos impactos que a pandemia pode ter sobre os neg√≥cios.

Quase 60% das empresas afirmam que tem um plano de conting√™ncia ‚Äď 23% ainda est√° elaborando o seu; at√© agora metade das respondentes dizem que o impacto tem sido moderado; 62% fecharam seus escrit√≥rios, metade diz que continua contratando novos funcion√°rios mas mudou os processos (que passaram a ser virtuais), 80% cancelaram todas as viagens internacionais e 85% contrataram especialistas em gest√£o de crise para se comunicar com os stakeholers.

São empresas de vários setores, a maioria de tecnologia, seguros e consultoria com sede na América do Norte.

Migra√ß√£o de titulos p√ļblicos para risco ter√° que ser gradual, diz especialista

Adaptar as carteiras dos fundos de pens√£o, hoje fortemente concentrada em t√≠tulos p√ļblicos, para um desenho de maior participa√ß√£o da renda vari√°vel que entregue melhores resultados nesse cen√°rio de juros reais pr√≥ximos de zero, √© o grande desafio dos gestores das funda√ß√Ķes nos pr√≥ximos anos. A pergunta √© como fazer esta transi√ß√£o de forma gradual, homeop√°tica, segura? Para Tiago Cal√ßada,  l√≠der da Mercer, o segredo est√° em manter um olhar atento sobre o passivo.

‚ÄúOs planos de previd√™ncia t√™m que estar atento ao passivo, ao fluxo de pagamento. Olhar o passivo, entender se √© de curto, m√©dio ou longo prazo, se √© de benef√≠cio definido ou contribui√ß√£o definida. S√≥ depois, ap√≥s entender como est√° posicionada a carteira, fazer as mudan√ßas‚ÄĚ, diz Cal√ßada, que participou na quinta-feira (17/10) de um painel no 40¬ļ Congresso da Associa√ß√£o Brasileira das Entidades Fechadas de Previd√™ncia Complementar (Abrapp), em S√£o Paulo.

Para o executivo, est√° claro que h√° hoje uma tend√™ncia ‚Äúmuito latente de se buscar mais risco, isto porque a maior parte do estoque dos passivos dos fundos de pens√£o est√° precificado acima de 5% ao ano. E, como se sabe, o cen√°rio que se desenha √© que dificilmente teremos uma remunera√ß√£o de t√≠tulos p√ļblicos daqui para frente com taxas reais de juros acima de 5%‚ÄĚ.

‚ÄúO rem√©dio ser√°, inevitavelmente, diversificar riscos olhando-se bolsa de valores, ativos no exterior, t√≠tulos privados e outros fundos com portf√≥lios diversificados. Esta migra√ß√£o ter√° que ser feita de forma gradual‚ÄĚ, afirma.

Ele acredita que ser√£o necess√°rios pelo menos cinco anos para reduzir significativamente a atual concentra√ß√£o em t√≠tulos p√ļblicos, hoje da ordem de 80% das carteiras das funda√ß√Ķes. ‚ÄúNeste prazo poder√≠amos chegar a algo como 65% de ativos em t√≠tulos p√ļblicos e o restante em outros ativos de mais risco‚ÄĚ, afirma.

Aditus lança aplicativo com análises de investimentos dos EFPP

A Aditus lan√ßou no 40¬ļ Congresso da Abrapp um aplicativo para an√°lise de investimentos de EFPP, inicialmente destinado a refletir as posi√ß√Ķes das entidades atendidas pela consultoria mas escal√°vel para o restante do mercado num segundo momento. O app, dispon√≠vel nas vers√Ķes Apple e Android, tem uma aba que permite ao usu√°rio a realiza√ß√£o de consultas sobre indicadores econ√īmicos, com informa√ß√Ķes di√°rias sobre taxas  de NTN-Bs, CDI/Selic, DI Futuros e √≠ndices de a√ß√Ķes e renda fixa, e uma segunda aba que permite visualizar l√Ęminas com estudos e an√°lises sobre o consolidado das carteiras de investimentos das funda√ß√Ķes atendidos pela consultoria. Nessa aba, √© apresentada uma radiografia das carteiras consolidadas, que representam 119 EFPCs e R$ 210 bilh√Ķes em ativos.

Essa segunda aba est√° dividida em quatro se√ß√Ķes: Estudos comparativo de desempenho; Market overview; Mediana dos fundos de investimentos; e Estudos de mercado. Na primeira se√ß√£o, de estudo comparativos de desempenho, as carteiras das EFPCs atendidas pela Aditus s√£o segmentadas por planos (BD, CD e CV),  por ativos de investimentos (Renda fixa ALM, Renda fixa tradicional, Renda fixa Infla√ß√£o, Renda fixa cr√©dito, Multimercados EFPC, Renda vari√°vel passiva, Renda vari√°vel ativa, Multimercados estruturados, Fundos de investimentos imobili√°rios, Fundos de investimentos em participa√ß√Ķes e Investimentos no exterior), por resultados dos investimentos dos ativos e por aloca√ß√£o em cada classe de ativo.

Nas outras tr√™s sec√ß√Ķes, √© poss√≠vel ver a mediana dos fundos de cada segmento, assim como simula√ß√Ķes com retornos para cada classe de acordo com diferentes cen√°rios. O APP foi disponibilizado aos participantes do 40¬ļ Congresso da Abrapp.