Equilíbrio fiscal e futuro das próximas gerações dependem da reforma da Previdência, diz Guedes

A aprovação da reforma da Previdência reforçará o equilíbrio fiscal que reservará as futuras gerações e garantirá a "libertação dos nossos filhos e netos do sistema de repartição quebrado", afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes, em discurso durante a posse do novo presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o economista Carlos Von Doellinger. “O desequilíbrio fiscal é resultado da nossa tragédia econômica. É a trajetória dos gastos que permite a recuperação da economia brasileira", ressaltou.

O ministro destacou ainda que "tem que haver a valorização dos partidos e a eliminação 'do toma lá da cá' e isso tem que se traduzir no orçamento pra avançarmos nas reformas."

“O redesenho da estrutura, o pacto federativo, será o desafio a ser enfrentado. Todo mundo com a mesma cabeça e diagnóstico sobre a recuperação econômica", afirmou Guedes.

Guedes destacou o papel dos agentes públicos nesse cenário. “Temos aí o desafio fiscal e quem tem que fazer isso é a classe política a partir do pacto federativo. Precisamos de um redesenho fiscal e o Ipea tem que estar integrado com o Congresso também no redesenho do pacto federativo", finalizou.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso