Déficit previdenciário cresceu 10% em 2019

O déficit dos regimes da Previdência alcançou R$ 318,4 bilhões em 2019, 10% superior ao registrado em 2018, que ficou em R$ 289 bilhões. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia, o valor recorde refere-se à soma dos rombos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), sistema que atende aos trabalhadores do setor privado, dos Regimes Próprios dos Servidores Públicos (RPPS) da União, além do sistema dos militares e do Fundo Constitucional do DF (FCDF).

No INSS, o déficit subiu de R$ 194,3 bilhões para R$ 213,3 bilhões (alta de 9,8% nacomparação dos dois anos); nos regimes próprios dos servidores civis, passou de R$ 46,5 bilhões para R$ 53 bilhões (alta de 14,3%); no regime dos servidores militares, avançou de R$ 43,9 bilhões para R$ 47 bilhões em 2019 (alta de 7,2%); e no Fundo Constitucional do DF (FCDF) saltou de R$ 4,8 bilhões para R$ 5 bilhões (alta de 5,5%).

A reforma da Previdência Social, segundo números divulgados pela área econômica do governo, permitirá uma economia de R$ 9,9 bilhões em 2020 considerando o impacto junto aos trabalhadores do setor privado e aos servidores públicos (sem contar militares). Desse total, R$ 3,5 bilhões virão do INSS, R$ 4,8 bilhões dos servidores públicos e R$ 1,6 bilhão de aumento da tributação dos bancos.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso