Mainnav

Plano CD da Fachesf valorizou 2,40% em maio

O plano de Contribuição Definida da Fachesf – Benefício a Conceder (dos participantes que ainda estão na ativa) teve valorização de 2,40% em maio, relativamente ao mês de abril, e de 4,29% no acumulado do ano até maio.
Contribuíram positivamente para o resultado mensal os seguintes segmentos: renda fixa, +2,04%; renda variável, +4,93%; estruturado, +1,13%; imobiliário, +0,33% e operações com participantes, +2,95%. O único segmento com resultado negativo no mês foi investimentos no exterior, com uma rentabilidade de -1,71%.

Cota de CD da Serpros valoriza 1,47% em maio

O plano PS-II CD da Fundação Serpros fechou o mês de maio com rentabilidade de 1,47% na cota, influenciada principalmente pelo desempenho das alocações em renda variável e das NTN-Bs marcadas na curva, que respondem, respectivamente, por 54% e 32% do resultado dos investimentos mobiliários da casa.
Segundo a fundação, os fundos de ações da carteira acompanharam o desempenho positivo do Ibovespa, que apresentou forte alta de 6,16% no mês, refletindo as novas previsões de crescimento para o PIB brasileiro. Além disso, a expectativa de alt

Petros vende posições em FIPs para a Spectra

A Fundação Petros vendeu para a gestora Spectra Investimentos as posições que mantinha em sete Fundos de Participações (FIPs), incluindo o Brasil Equity, CRP VII, Jardim Botânico Investimentos, Brasil Agronegócio, Brasil Sustentabilidade, Industrial Parks e Brasil Mezanino.
É a segunda vez que a fundação organiza uma operação desse tipo. A primeira aconteceu em 2019 com a venda de outras sete posições para a mesma gestora.
Com essa segunda venda, a fundação reduz sua exposição em FIPs para sete fundos investidos, no valor total de

Forluz define investimentos em quatro novos fundos exclusivos

Emílio Cáfaro, diretor de investimentos da Forluz
Emílio Cáfaro, diretor de investimentos da Forluz

Com patrimônio total de aproximadamente R$ 17 bilhões, a Forluz fará este ano aportes em quatro novos fundos de investimentos exclusivos para reforçar sua estratégia de gestão da carteira de ativos. São dois fundos que irão alocar em crédito, um fundo de fundos (Fof) de investimentos imobiliários e um Fof de investimentos no exterior, sendo que neste último os aportes já foram iniciados agora em junho. “Em crédito esperamos começar a fazer alocações no início de julho e o objetivo é ampliar um pouco o atual percentual de exposição nesse segm

São Rafael divulga rentabilidade de maio

A Fundação São Rafael, dos funcionários da Xerox Brasil, fechou o mês de maio com uma rentabilidade de 0,41% para o perfil Renda Fixa e de 1,50% para o perfil Renda Mista. No acumulado do ano, até maio, esses planos renderam 1,84% e 3,65%, respectivamente.
No consolidado dos dois perfis, a renda fixa rendeu 0,41% em maio e 1,84% no acumulado do ano. Nos outros segmentos, presentes apenas no perfil de renda mista, a renda variável rendeu 6,22% no mês e 7,77%, no ano, os multimercados 0,21% e 2,51% e os investimentos no exterior -1,0% e 9

Forluz tem novo presidente

Ronalde Xavier Moreira Júnior é o novo presidente da Forluz, o fundo de pensão dos funcionários da Cemig. O nome foi aprovado pelo Conselho Deliberativo da fundação, em reunião realizada na última quinta-feira (17/06), em substituição a Gilberto Gomes Lacerda cujo mandato se encerra em 30/06.
O nome de Moreira Júnior, que atua como superintendente de Planejamento e Controle da Cemig, está sendo encaminhando à Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) para habilitação.
Moreira Júnior é formado em administração d

Vivest cresce 2,5% em maio e acumula retorno de 9,9% no ano

A Vivest registrou rentabilidade nominal de 2,5% em maio, diante de uma meta atuarial de 2,6% no período. Nos cinco primeiros meses do ano, a entidade acumula um retorno de 9,9%, 3,5 pontos percentuais abaixo da meta. "Alcançamos um retorno nominal positivo, com destaque para as rendas fixa e variável, que tiveram altas de 2,5% e 4,9%, respectivamente. Mas, mais uma vez, temos a questão da nossa meta atuarial, atrelada o IGP-DI, índice que apenas nos primeiros cinco meses do ano já superou a casa dos 14%", comenta o diretor de investimentos

Previc aprova fim de idade mínima em plano do Infraprev

O Infraprev, fundo de pensão dos funcionários de seis empresas aeroportuárias, recebeu em maio autorização da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) para a execução de mudanças relevantes no regulamento do Plano Associativo Infraprev (PAI I), como a possibilidade de resgates parciais dos saldos pelos participantes e o fim da exigência de uma idade mínima para requerimento dos benefícios. Com as alterações, a entidade espera atrair portabilidades de recursos de participantes que se desligaram do plano CV sem ter direit

Rentabilidade média de 119 EFPCs foi de 1,14% em maio, diz Aditus

Estudo elaborado pela Consultoria Aditus com 119 Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC), cujo patrimônio somado atingia R$ 260 bilhões ao final de maio, mostra que a rentabilidade média do grupo foi de 1,14% no mês. No acumulado dos primeiros cinco meses do ano a rentabilidade média do grupo ficou em 3,69% e no acumulado de 12 meses até maio ficou em 11,60% (ver quadro abaixo).
Das doze classes de investimento em que o estudo é dividido, a que apresentou a melhor performance no mês foi renda variável passiva, com alta de

Funpresp-Jud obtém retorno nominal de 1,07% em maio

O Funpresp-Jud, o fundo de pensão dos servidores do Judiciário e do Ministério Público federais, apurou retorno nominal de 1,07% em maio, o equivalente a 0,24% em termos reais. No acumulado do ano, a entidade registra um ganho acumulado nominal de 2,63% (-0,57 real), 2,23 pontos percentuais abaixo do benchmark (IPCA + 4,15% ao ano).
Com rentabilidade de 5,24%, a carteira de renda variável foi a grande responsável pela performance positiva da entidade em maio, vindo a seguir a renda fixa e os fundos multimercados, com evoluções de 0,83%