Déficit do sistema de R$ 2,8 bi é o menor desde 2013, aponta Abrapp

O sistema agregado de Previdência Complementar Fechado, referente a 2018, apontou saldo negativo de R$ 2,8 bilhões, resultado do déficit total de R$ 29,3 bilhões e do superávit de R$ 26,5 bilhões de todos os planos de benefícios administrados pelas associadas. O resultado registrou forte melhoria nos últimos dois anos, saindo de R$ 53,5 bilhões negativos, em 2016, para R$ 13,4 bilhões negativos, em 2017, até chegar ao nível atual, "o melhor desde 2013", segundo relatório da Abrapp.
A redução do déficit e aumento do superávit em 2018 são explicados, em grande parte, pela rentabilidade alcançada pelas entidades, aponta a entidade. O retorno médio dos ativos das associadas da Abrapp marcou 12,30%, bem acima da Taxa de Juros Padrão, que ficou em 10,14%. Os ativos totais alcançaram a marca de R$ 900 bilhões, com uma concentração de 18,5% em renda variável - ante 17,7% ao ano anterior.
"No ano passado, o Ibovespa subiu 15% e as NTN-Bs de maior duração marcadas a mercado (que compõem o IMA-B 5+) se valorizaram 15,38% no acumulado de 2018. Além disso, houve valorização de outros ativos de renda fixa e a melhora no setor imobiliário com redução de vacância, contribuindo para que o retorno médio das entidades superasse as metas atuariais da maioria dos planos", comenta o documento.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso