Petrobras antecipa pagamento de R$ 2,7 bilhões à Petros

A Petrobras antecipou o pagamento de R$ 2,73 bilhões à Petros, referentes a Termo de Compromisso Financeiro (TCF) firmado em 2006 entre a fundação, patrocinadores dos planos (Petrobras e Petrobras Distribuidora) e entidades sindicais. Os valores foram incorporados ao patrimônio dos planos PPSP-R e PPSP-NR de forma proporcional aos compromissos futuros de cada um deles.

Dos R$ 2,73 bilhões desembolsados pela patrocinadora, o PPSP-R recebeu R$ 2,08 bilhões e o PPSP-NR recebeu R$ 657 milhões. Em julho último, estes dois planos já haviam recebido outros R$ 423 milhões da Petrobras Distribuidora devido à antecipação desse mesmo TCF e de um outro termo de compromisso, referente à diferença de pensão.

O TCF, cuja data original de vencimento era de 2028, antecipa recursos do Fator de Reajuste Inicial (FAT) e do Fator de Correção (FC), ambos criados na década de 1980 para amenizar os impactos causados pela hiperinflação nos benefícios pagos pela Petros. A antecipação aumenta a liquidez dos dois planos, fazendo com que uma parte maior do patrimônio seja composta por ativos financeiros e não mais por dívidas a receber.

No entanto, a antecipação não altera o Plano de Equacionamento do Déficit de 2015 (PED-2015), porque as contas do PPSP-R e do PPSP-NR já contabilizavam o montante proveniente do TCF nos cálculos do patrimônio dos dois planos.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso