Carteira da Funcesp cresce 11,2% entre janeiro e julho

A Funcesp, o maior fundo de pensão de patrocínio privado do país, fechou os sete primeiros meses do ano com rentabilidade de 11,2%, 3,9 pontos percentuais acima da meta atuarial para o período, e patrimônio líquido de cerca de R$ 32 bilhões. Investimentos no exterior e renda fixa apresentaram retornos consistentes – de 11,6% e 11,2%, respectivamente –, mas o principal destaque da carteira ficou por conta da renda variável, com ganho de 14,2%.  Tal índice teve a contribuição decisiva de um fundo de investimento, lastreado em ações de empresas de qualidade e boas pagadoras de dividendos, que superou o Índice Bovespa (Ibovespa) em quase cinco pontos percentuais. “Mais defensivos, esses investimentos devem seguir com boa performance até o fim do ano”, diz o diretor de investimentos e patrimônio Jorge Simino Junior.

 

O executivo assinala que o mercado vivenciou no intervalo de janeiro a julho um ambiente interno e externo relativamente positivo. No Brasil, houve avanços na Reforma da Previdência – um item importante do ponto de vista de sustentabilidade fiscal – e, no cenário internacional, mesmo com a volatilidade advinda das tensões comerciais entre Estados Unidos e China, o banco central americano, o Fed, cortou a taxa básica de juros no fim de julho, o que deu impulso ao mercado acionário de forma geral. Para o restante do ano, no entanto, Simino prevê uma conjuntura que tende a ser mais conturbada nos cenários doméstico e internacional. “Por conta disso, os preços dos ativos financeiros devem ter uma dificuldade maior, frente ao primeiro semestre, de alcançar resultados acima da meta atuarial”, afirma o diretor da Funcesp.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso