Mainnav

OABPrevs já têm R$ 2,32 bilhões
Com oito entidades, sistema previdenciários dos advogados nasceu no começo dos anos 2000 e já conta com 162,5 mil participantes

Edição 335

Surgidas nos anos 2000, as OABPrevs ocupam hoje um papel importante no sistema das Entidades Fechadas de Previdência Complementar, com as oito entidades previdenciárias dos profissionais do direito somando R$ 2,32 bilhões em patrimônio e 162,5 mil participantes ativos. A maior delas, a OABPrev-SP anunciou em dezembro do ano passado ter entrado na casa das fundações bilionárias, superando R$ 1 bilhão de patrimônio.
A primeira a ser constituída foi a OABPrev de Santa Catarina, em maio de 2005. Com 8,3 mil participantes em um universo de 40 mil advogados no Estado, a OABPrev-SC quer conquistar 12 mil adesões até 2023. Para isso, aposta na atração de estreantes da categoria, que somaram 2,4 mil em Santa Catarina em 2020. Lançado em setembro de 2020, o Projeto de Adesão da Jovem Advocacia oferece cheques simbólicos de R$ 100 a novos profissionais, em cerimônias de entrega de carteiras da OAB, estimulando-os a se tornarem participantes da OABPrev-SC. Como reforço à iniciativa, a entidade realizará mais duas contribuições de R$ 100 para aqueles que permanecerem no plano por mais dois anos.
Com recursos geridos pela Vinci, Somma e Mongeral, a carteira da entidade, de R$ 210 milhões, rendeu 4,25% em 2020, metade do retorno apurado no ano anterior. Fortemente concentrado em renda fixa, com pouca coisa de renda variável e estruturados, o portfólio fez as primeiras aplicações em fundos de investimento no exterior no ano passado. “Ainda com volumes reduzidos, essa locação foi, de longe, a mais rentável do ano, com um ganho acumulado de 14,51%”, observa o seu presidente Márcio Sachet.
Com um patrimônio superando a marca de R$ 500 milhões em março último, a OABPrev-PR possui um dos mais baixos custos administrativos do sistema. Segundo levantamento da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), esse custo é de R$ 154 ao ano por participante, corresponde a apenas 10,7% da média do setor, o que consegue devido a uma estrutura enxuta que inclui sede alugada e apenas oito profissionais contratados.
Os baixos custos e os retornos na casa dos dois dígitos frequentemente alcançados pelo plano da entidade nos últimos anos, garantiram um bom público para a OABPrev-PR. O quadro de participantes soma hoje 17,2 mil, número que corresponde a 20% dos advogados ativos no Estado. “Em razão da pandemia, as adesões cairam da casa dos dois mil por ano para mil em 2020, mas pretendemos retomar a média histórica a partir deste ano”, diz o gerente-executivo Felipe José Vidigal dos Santos.
Os recursos da fundação estão alocados em um multimercado exclusivo, gerido pela SulAmérica Investimentos, que aloca em outros multimercados, fundos de renda fixa, fundos de renda variável e Notas do Tesouro Nacional da Série B – NTNs-B. “É um fundo moderado que vem apresentando bons retornos”, diz Silva, que prepara novidades na área. “Estamos planejando a criação de perfis de investimento.”

Da mesma forma, a OABPrev mineira vem realizando ajustes graduais em sua carteira de R$ 243 milhões. Responsável pela poupança previdenciária de 11 mil participantes, 70% de Minas e o restante de outros dez estados, em 2020 a entidade cindiu em três um multimercado que detinha 80% de sua carteira e entregou cada uma das partes à MAG, SulAmérica e Mongeral. “A ideia foi dar mais agilidade aos investimentos e permitir comparações de desempenho”, diz o diretor-presidente Guilherme Vilela de Paula.
Depois de fechar 2020 com um crescimento de 3,84%, a OABPrev-MG pretende dar sequência aos ajustes graduais em sua carteira para tentar garantir o retorno da rentabilidade ao patamar médio de 11,2% registrado nos quatro anos anteriores. A carteira de renda fixa, que desde 2018 já caiu cinco pontos percentuais para 79,78%, tende a perder mais espaço. Há dúvidas, contudo, em relação às novas apostas. “A renda variável não tem gerado valor e os multimercados estão andando de lado. Uma opção sob avaliação é a elevação da exposição em fundos no exterior, que detém quase 3% das aplicações”, diz Vilela de Paula.

A programação da OABPrev de Goiás e Tocantins, que conta com 5 mil participantes, segue na mesma linha. Sua carteira de investimentos de R$ 128,52 milhões inclui dois fundos exclusivos, pilotados por MAG e Vinci, além de oito fundos abertos.
No ano passado a fundação começou a alocar em fundos imobiliários e para este ano pretende elevar a alocação em renda variável em 4,15 pp e em investimentos estruturados em 9,5 pp, para 20% e 17%, respectivamente. “Nossa intenção é reduzir de forma gradual a fatia da renda fixa na carteira, hoje de 74,85%, e elevar os aportes em fundos de investimento no exterior. A ideia é saltar dos 2% atuais para 9%, aproveitando as boas janelas de oportunidades oferecidas pelo mercado externo”, adianta a diretora-presidente Márcia Queiroz Nascimento.

Entidades de Direito - Indicadores das OABPrevs
EFPCs - Patrimônio (em R$ milh.)
OABPrev-SP - 1.000,00
OABPrev-PR - 504,00
OABPrev-MG - 243,60
OABPrev-SC - 210,00
OABPrev-RS - 129,75
OABPrev-GO/TO - 128,52
OABPrev-RJ - 84,53
OABPrev-NE - 22,20
Fontes: entidades e Abrapp