Mainnav

Postalis suspende empréstimos a participantes, a mando da Previc

CorreiosCom uma inadimplência em torno de 20% na sua carteira de empréstimos a participantes, o Postalis deverá suspender essa operação a partir de 19 de novembro próximo por determinação da Superintendência Nacional da Previdência Complementar (Previc). A suspensão será temporária e valerá apenas para novos empréstimos a funcionários ativos dos Correios, segundo nota publicada pela fundação no seu site.
A carteira de empr√©stimos a participantes do Postalis somava cerca de R$ 639 milh√Ķes em julho √ļltimo, representando cerca de 7,34% do total de investimentos consolidados. No plano de Benef√≠cio Definido (PBD), os empr√©stimos eram 7,21% de uma carteira de investimentos de R$ 3,22 bilh√Ķes em julho, enquanto no Postalprev eram 6,45% de uma carteira de R$ 5,48 bilh√Ķes. O consolidado de investimentos da funda√ß√£o somava R$ 8,70 bilh√Ķes no per√≠odo.
Segundo a fundação, a determinação da Previc valerá apenas para a concessão de novos empréstimos aos funcionários ativos dos Correios, uma vez que esses não possuem o desconto parcial em folha. A entidade informa que vem trabalhando junto à patrocinadora numa solução tecnológica que permita realizar o desconto parcial em folha para esses participantes. Caso isso seja implementado até o prazo estabelecido pela Previc, o fechamento da carteira não será mais necessário.
Recentemente, o Postalis atualizou o regulamento dos empréstimos para permitir o desconto parcial em folha para os empregados ativos da patrocinadora, já que a regra anterior abrangia somente os assistidos e funcionários da fundação.
A suspensão dos empréstimos determinada pela Previc não afeta os assistidos e os funcionários do Postalis, uma vez que o desconto parcial já ocorre junto a esses segmentos.