Vale ganha processo em Londres e receberá US$ 1,2 bi por projeto na Guiné

Um tribunal arbitral em Londres decidiu, na sexta-feira, dia 5, favoravelmente à Vale e condenou a BSG Resources Limited a pagar à mineradora US$ 1,246 bilhão, acrescido de juros e despesas, por fraude e violações de garantia referentes à joint venture criada para exploração de minério de ferro na região de Simandou, na República da Guiné.
Em comunicado ao mercado, a Vale informa que "pretende tomar todas as medidas legalmente cabíveis para execução dessa decisão arbitral. Entretanto, não há quaisquer garantias quanto ao prazo e ao valor do recebimento".
Em 2014, a Guiné revogou a concessão de exploração da mina com base em evidências de que a BSGR a teria obtido por meio de corrupção envolvendo autoridades do país africano, mas reconhecendo que a Vale não tinha participação no esquema fraudulento.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso