Mainnav

Itaú Asset traz time do Opportunity para ampliar multimesas

Carlos Augusto Salamonde, CEO da Itaú Asset
Carlos Augusto Salamonde, CEO da Itaú Asset

A Itaú Asset Management finaliza o lançamento de mais uma unidade em sua plataforma multimesas – times com características de pequenas gestoras que atuam com independência e competem entre si na área de fundos de retorno absoluto – e espera lançar entre e maio e junho a mesa Artax. “Serão fundos macro, hedge funds com nível mais interessante de volatilidade e o seu time, composto por oito profissionais, cinco deles vindos da Opportunity Asset Management, tem track record importante nesse segmento”, adianta Carlos Augusto Salamonde, CEO da ca

Fundos têm captação líquida de R$ 8,3 bilhões entre 14 e 22 de abril

Os fundos de investimento tiveram captação líquida de R$ 8,3 bilhões entre os dias 14 e 22 de abril, com aportes R$ 205 bilhões e resgates de R$ 196,7 bilhões no período, segundo relatório semanal da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).
Os FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios) puxaram o resultado, com saldo positivo de R$ 12,8 bilhões, seguidos pelos multimercados e FIPs (Fundos de Investimento em Participações), com saldos positivos de R$ 221,4 milhões e R$ 122,3 milhões,

Asset do BNP Paribas prepara serviço de aconselhamento digital

Luiz Sorge, head da BNP Paribas Asset para América Latina
Luiz Sorge, head da BNP Paribas Asset para América Latina

A gestora de recursos do BNP Paribas no Brasil prepara a estréia de seu projeto de aconselhamento virtual de alocação para pessoas físicas, que começa a ser testado em maio e deverá ser lançado entre os meses de junho e julho. O objetivo é, sem manter contato direto com o investidor final, oferecer a ele apoio virtual em suas decisões de investimento, seja para alocar nos fundos da própria gestora ou em fundos de terceiros.
Com o novo serviço, a casa pretende oferecer um leque de assessoramento completo aos clientes, inclusive aos fundo

Fundos têm captação líquida entre 8 e 14 de abril

Os fundos de investimento tiveram captação líquida de R$ 51,9 bilhões entre os dias 8 e 14 de abril, com aportes R$ 226,1 bilhões e resgates de R$ 174,2 bilhões no período, segundo relatório semanal da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).
Os fundos de renda fixa puxaram o resultado, com saldo positivo de R$ 35,2 bilhões, seguidos pelos FIDCs, ETFs e e FIPs com saldos positivos de R$ 22,3 bilhões, R$ 204,6 milhões e R$ 39,8 milhões, respectivamente.
Os resgates ficaram por conta dos mul

Schroders reforça time de renda fixa e multimercados

A Schroders Brasil decidiu reforçar sua área de renda fixa e multimercados, classes que juntas respondem pela gestão de R$ 800 milhões, para atender à demanda crescente dos investidores e, em especial, expandir sua oferta de fundos multimercados enquadrados à regulação de investimentos da Previc para os fundos de pensão. “ Temos crescido em várias frentes. Em mandatos customizados, em mandatos de renda fixa para seguradoras (fundos PGBL e VGBL) e há também uma demanda forte das fundações por nossos multimercados, então decidimos encorpar o t

Aberdeen lança dois BDRs de ETFs na B3

A Aberdeen, gestora de fundos escocesa, lançou nesta terça-feira na B3 dois BDRs de ETFs que permitem ao investidor local acessar índices americanos ligados ao mercado de commodities. São os primeiros BDRs (Brazilian Depositary Receipts) de ETFs (Exchange Traded Funds) da gestora no país. Os dois produtos, o abrdn Physical Silver Shares ETF e o abrdn Physical Gold Shares ETF, foram lançados com os tickers SIVR39 e ABGD39, respectivamente.

XP lança instrumento para negociação de ilíquidos no secundário

Gustavo Pires, sócio da XP
Gustavo Pires, sócio da XP

A XP lançou uma ferramenta para negociação de ativos ilíquidos no mercado secundário, especialmente cotas de fundos alternativos. A nova ferramenta permite que investidores primários desses ativos possam vendê-los no mercado secundário, com deságio, ao invés de carregá-los por prazos longos até o vencimento.
A XP avalia que, ao dar liquidez aos portadores desses ativos no secundário, isso também fomenta o mercado primário dos mesmos, pois os investidores se sentem mais seguros de investir sabendo que terão uma via de saída em caso de ne

Fundo da Carbyne aposta no mercado secundário de private equity

Filipe Caldas, sócio da Carbyne
Filipe Caldas, sócio da Carbyne

Ao iniciar um fundo de fundos para atuar no mercado de private equity, em agosto de 2021, a Carbyne Investimentos esperava que entre 30% e 40% das operações desse fundo, um FIC FIM, fossem adquiridas no mercado secundário. “O secundário superou nossas expectativas, hoje estamos com um portfólio que foi originado em 70% por transações no secundário, “ diz o socio-fundador Filipe Caldas.
Com um patrimônio de R$ 6,3 milhões, o fundo investe de maneira integrada nos mercados primário, secundário e também em co-investimentos. Segundo Caldas,

Forluz receberá R$ 123 milhões por conta das OFNDs

A Forluz, fundo de pensão dos funcionários da Cemig, receberá da União o montante de R$ 123,88 milhões referentes à diferença na atualização das OFNDs (Obrigações do Fundo Nacional de Desenvolvimento) adquiridas compulsoriamente por entidades de previdência complementar de patrocínio público na década de 1980. Segundo a entidade, o precatório já foi emitido e deverá ser incluído no orçamento do ano de 2023. O valor será incorporado ao patrimônio do Plano A, de acordo com as normas contábeis vigentes.

Morre o ex-ministro da economia Eduardo Guardia, aos 56 anos

Eduardo Guardia, ex-ministro da Economia e CEO DO BTG Pactual Asset Management
Eduardo Guardia, ex-ministro da Economia e CEO DO BTG Pactual Asset Management

Morreu nesta segunda-feira (11/04), aos 56 anos, o economista e ex-ministro da Fazenda Eduardo Guardia, que ocupava há quase três anos o cargo de CEO do BTG Pactual Asset Management. A causa do óbito não foi informada.
Ministro da Fazenda no final do governo Michel Temer, Guardia comandou a pasta entre abril e dezembro de 2018, após Henrique Meirelles deixar o ministério para concorrer às eleições presidenciais daquele ano. Cerca de 45 dias após assumir o cargo, Guardia enfrentou o maior desafio na pasta, ao negociar um subsídio temporá