Mainnav

Febraban nega ter articulado documento contra o governo federal

Banco do BrasilA Federa√ß√£o Brasileira dos Bancos (Febraban) divulgou no come√ßo da noite de hoje (30/08) uma nota de esclarecimento negando qualquer tentativa de articula√ß√£o para transformar o manifesto "A Pra√ßa √© dos Tr√™s Poderes", costurado pela Federa√ß√£o das Ind√ļstrias do Estado de S√£o Paulo (Fiesp), num documento contra o executivo federal. A vers√£o circulou pelos altos escal√Ķes de Bras√≠lia no √ļltimo final de semana, levantando inclusive rumores de que o Branco do Brasil e a Caixa Econ√īmica Federal estariam pedindo seu desligamento da Febraban.
Uma eventual sa√≠da dos dois bancos do quadro associativo da Febraban representaria uma perda que poderia chegar a 22,5% das receitas da entidade, segundo avalia√ß√Ķes de fontes com conhecimento do assunto
Segundo a nota divulgada pela entidade, o documento da Fiesp foi apresentado na √ļltima quinta-feira (26/08) √†s entidades empresariais com prazo de resposta at√© 17 horas da sexta-feira, sendo ‚Äúfruto de elabora√ß√£o conjunta de representantes de v√°rios setores, inclusive o financeiro‚ÄĚ.
A nota da Febraban diz que ‚Äún√£o participou da elabora√ß√£o de texto que contivesse ataques ao governo ou oposi√ß√£o √† atual pol√≠tica econ√īmica. O conte√ļdo do manifesto pedia serenidade, harmonia e colabora√ß√£o entre os Poderes da Rep√ļblica e alertava para os efeitos do clima institucional nas expectativas dos agentes econ√īmicos e no ritmo da atividade‚ÄĚ.
‚ÄúA Febraban submeteu o texto a sua pr√≥pria governan√ßa, que aprovou ter sua assinatura no material. Nenhum outro texto foi proposto e a aprova√ß√£o foi espec√≠fica para o documento submetido pela Fiesp‚ÄĚ, diz a nota da entidade. ‚ÄúA Febraban n√£o comenta sobre posi√ß√Ķes atribu√≠das a seus associados‚ÄĚ, finaliza o documento em refer√™ncia √† possibilidade do Banco do Brasil e Caixa deixarem a federa√ß√£o.