Fusões e aquisições crescem 28% em 2018 e somam R$ 177,2 bilhões

As operações de fusões e aquisições, incluindo aquisições de controle, incorporações e vendas de participações minoritárias, somaram R$ 177,2 bilhões em 2018, volume 28% maior que o registrado no ano anterior, de R$ 138,4 bilhões. De acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o número de operações foi ligeiramente menor: 140 no ano passado ante as 143 de 2017.
As dez maiores operações do período representaram 70% do capital negociado em 2018 e três delas movimentaram mais de R$ 10 bilhões. O destaque fica com a compra da Fibria pela Suzano, por R$ 47,7 bilhões, o maior montante dos últimos 10 anos. Na sequência, estão a aquisição da Oi por diversos bondholders (detentores de títulos de dívida da empresa), com volume de R$ 17,6 bilhões, e a compra da Embraer pela Boeing, por R$ 16,4 bilhões.
A aquisição de controle segue como a principal finalidade dos negócios, movimentando R$ 111 bilhões, seguida por incorporação (R$ 47,7 bilhões) e participação minoritária (R$ 12,8 bilhões). O ano de 2018 também registrou R$ 5,7 bilhões em operações de joint venture.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso