Mainnav

CRIs e CRAs representaram 20% das emiss√Ķes de 2020

Das 1.362 emiss√Ķes realizadas no Brasil em 2020, 20% vieram das √°reas imobili√°ria ou do agroneg√≥cio. Isso equivale a 271 emiss√Ķes vindas desses dois segmentos, sendo 215 de Certificados de Receb√≠veis Imobili√°rios (CRIs) e 56 de Certificados de Receb√≠veis do Agroneg√≥cio (CRAs). O n√ļmero total inclui a√ß√Ķes, deb√™ntures, BDR, notas promiss√≥rias, receb√≠veis imobili√°rios, receb√≠veis do agroneg√≥cio, fundos de direitos credit√≥rios, fundos imobili√°rios e fundos de participa√ß√Ķes.
"Mesmo em um ano de crise e um primeiro semestre perdido para todos os segmentos, conseguimos fechar o ano com cerca de 20% de crescimento comparado ao ano anterior", diz o presidente da Associação Brasileira de Securitizadoras Imobiliárias e do Agronegócio (Absia), Maurício Visconti.
Segundo ele, entre janeiro e dezembro do ano passado as emiss√Ķes de CRIs cresceram 22% enquanto as emiss√Ķes de CRAs ligeira ligeira queda. Apesar da queda nas emiss√Ķes de CRAs em 2020, para este ano √© esperado um aumento. "Possivelmente o aumento nas emiss√Ķes de CRAs deve superar as expectativas no in√≠cio de 2021", afirma Visconti.
O executivo tamb√©m espera crescimento nas emiss√Ķes de CRIs. "A grande alavanca do mercado de CRIs hoje tem sido as capta√ß√Ķes de fundos imobili√°rios, que voltaram com for√ßa desde o final de 2020‚ÄĚ.