Mainnav

B3 abre escritório comercial em Singapura

A B3 abriu escrit√≥rio comercial em Singapura para atender clientes da √Āsia e Oceania. A cidade-estado, al√©m de ser geograficamente bem localizada pois d√° f√°cil acesso a pa√≠ses como √ćndia e Austr√°lia, √© tamb√©m um importante centro financeiro asi√°tico. O escrit√≥rio ser√° comandado por S√©rgio Gullo, que liderou a opera√ß√£o da B3 em Londres por cerca de 10 anos, de onde cobria Europa e Asia.
‚ÄúA representa√ß√£o em Singapura tem o objetivo de aproximar a B3 das demais bolsas asi√°ticas, atender as demandas dos clientes daquela regi√£o e tamb√©m mapear o potencial de novos clientes interessados em investir nos ativos brasileiros‚ÄĚ, comenta Gullo.
A B3 já conta com outros três escritórios internacionais: em Chicago, nos Estados Unidos; em Londres, na Inglaterra; e em Xangai, na China.
Atualmente, os estrangeiros correspondem a 48% do volume do mercado de a√ß√Ķes brasileiro, e 47% no mercado de derivativos, sendo que investidores de pa√≠ses asi√°ticos podem vir a ter grande representatividade nesse volume. Dentre os produtos mais negociados pelos asi√°ticos na B3 est√£o a√ß√Ķes √† vista, op√ß√Ķes de a√ß√Ķes, futuro de equities e de taxa de juros, entre outros.