Mainnav

Para entender o ranking - Melhores fundos ago/2021

Edição 339

Este ranking analisa apenas fundos com aplicações de investidores institucionais, sejam fundos de pensão ou RPPS, a partir de pesquisa realizado pela empresa ComDinheiro. A análise e classificação é feita de acordo com os seguintes critérios:
1 - São analisados apenas fundos com 12 meses na base Anbima na data de 30/06/2021.
2 - São analisados apenas fundos com pelo menos um cotista institucional, seja fundos de pensão ou RPPS.
3 - Não são analisados fundos fechados, exclusivos e máster.
4 - Não são analisados FIDCs, FIPs e FIIs.
5 - Não são analisados fundos com Patrimônio Líquido inferior a R$ 10 milhões.
6 – Cumpridas as condições anteriores, a ComDinheiro agrupa os fundos segundo as classes Anbima. Por uma questão operacional, algumas classes de multimercados com orientações próximas e número muito pequeno de fundos foram juntados numa mesma categoria.
7 – A classificação foi feita pela ComDinheiro ponderando o desempenho dos fundos por Sharpe (2/3 de peso na classificação) e Retorno Absoluto (1/3 de peso na classificação). Assim, entre dois fundos com Índice de Sharpe idêntico dentro da mesma categoria Anbima, o de maior Retorno Absoluto recebe melhor classificação.
8 - A classificação, usando os mesmos critérios, é feita para os intervalos de 12 meses, 24 meses e 36 meses;
9 – Os fundos do melhor tercil foram considerados Excelentes e receberam a cor Verde; os fundos do tercil intermediário foram considerados Adequados e receberam a cor Amarela; e os fundos do pior tercil foram considerados Insuficientes e receberam a cor Vermelha.
10 – As classificações são feitas de forma independente para cada categoria e para cada intervalo.