Mainnav

Os novos prazos da 3.121 Conselho de Gest√£o aprova medida que amplia o horizonte da pol√≠tica de investimentos dos fundos de pens√£o. A id√©ia √© fazer um planejamento de cinco anos e revis√Ķes anuais

Edição 141

A regulamenta√ß√£o da Resolu√ß√£o de n√ļmero 3.121, do Conselho Monet√°rio Nacional (CMN), est√° provocando uma verdadeira corrida entre os fundos de pens√£o neste final de ano e in√≠cio de 2004 para cumprir as demandas exigidas pela nova legisla√ß√£o. Ap√≥s a aprova√ß√£o, no final de setembro passado, da nova resolu√ß√£o que re√ļne as regras dos investimentos das entidades fechadas, o CMN e o Conselho de Gest√£o de Previd√™ncia Complementar n√£o pararam de produzir resolu√ß√Ķes e instru√ß√Ķes que est√£o multiplicando o trabalho d

Mercado discute o fim da CPMF nos investimentos Debate iniciado em 2003 deve voltar a ganhar força no início de 2004, avaliam os executivos financeiros

Edição 141

A perspectiva do fim da cobran√ßa da CPMF nas transfer√™ncias de recursos entre as aplica√ß√Ķes financeiras deve afetar pouco a pol√≠tica de investimentos dos fundos de pens√£o, que migraram fortemente para os fundos exclusivos nos √ļltimos anos em conseq√ľ√™ncia do chamado imposto do cheque. De acordo com gestores de recursos e diretores de funda√ß√Ķes entrevistados por Investidor Institucional, como os grandes aplicadores j√° tinham encontrado a sa√≠da dos fundos exclusivos para escapar do CPMF, o fim do imposto ter√°