Mainnav

Portfolios com mais risco

Esta edição de Investidor Institucional traz o ranking dos melhores fundos para institucionais, que analisa um grupo de 760 fundos de investimento com aplicações de EFPC e RPPS. Segregados pelas classes Anbima, esses fundos são classificados segundo o seu desempenho de 12 meses na data de 30/06/2019, levando em conta seus indicadores de sharpe, com peso de 2/3 na formação da nota final, e seus retornos absolutos, com peso de 1/3. Somados os dois critérios, os fundos são rankeados e aqueles do tercil que melhor pontuou são classificados como Excelentes (Verdes), os do tercil seguinte recebem a classificação de Adequados (Amarelos) e os do último tercil recebem a classificação de Insuficientes (Vermelhos). A análise dos fundos é feita pela empresa ComDinheiro, cuja base de dados e tecnologia de análise estão entre as mais completas do mercado.
Dos 760 fundos analisados pela ComDinheiro, 263 foram classificados como Excelentes, 267 como Adequados e 230 como Insuficientes. Por classes, são 384 fundos de renda fixa, 174 multimercados e 202 fundos de ações. Do nosso último ranking, feito há seis meses, até este, o apetite por risco por parte dos institucionais cresceu, em função da queda da rentabilidade das aplicações mais conservadoras. Aplicações em Multimercados e fundos de ações passaram a ganhar espaço nas carteiras dos fundos de pensão e RPPS, em detrimentos dos fundos de renda fixa, que dessa forma buscam garantir a rentabilidade necessária ao cumprimento de suas metas atuariais.
Em nossa reportagem da página 50 trazemos uma reportagem com dirigentes de vários fundos de pensão indicando que estão diversificando seus portfólios e tomando mais risco nas carteiras. A Embraerprev acaba de estruturar um fundo imobiliário enquanto InfraPrev e Postalis apostam em multimercados. Fundações como Fibra, de Itaipu, e Volkswagen Previdência Privada fazem apostas em Fundos de Participações (FIPs), uma classe que há poucos anos era demonizada mas já começa a ser colocada em observação por muitas fundações carentes de uma rentabilidade adicional.