Mainnav

Ibovespa fecha com pequena alta de 0,15% nesta segunda

O Ibovespa, principal √≠ndice da B3, fechou nesta segunda-feira (27/5) com uma pequena alta de 0,15%, aos 124.495,68 pontos. A alta, sustentada principalmente pelas a√ß√Ķes da Petrobras, ocorreu apesar do crescimento das proje√ß√Ķes da infla√ß√£o no Boletim Focus e de um discurso nada tranquilizador por parte do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que apontou os desafios de implementar uma pol√≠tica de desinfla√ß√£o com um mercado de trabalho dom√©stico forte como o atual. Ele falou num evento realizado em S√£o Paulo.
O dólar fechou e

Focus projeta IPCA em alta nos próximos três anos com PIB estável

Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira (27/5) pelo Banco Central (BC) projeta alta do IPCA nas três janelas medidas pela autoridade monetária. No ano terminal de 2024 a projeção da inflação sobe de 3,80% na semana passada para 3,86% nesta semana; no ano terminal de 2025 sobe de 3,74% para 3,75%; e no ano terminal de 2026 sobe de 3,50% para 3,58% (veja quadro abaixo).
O Focus divulga semanalmente a m√©dia das proje√ß√Ķes do mercado financeiro para os principais indicadores macroecon√īmicos, incluindo IPCA, PIB, C√Ęmbio e Selic. As compar

Ibovespa cai pelo quinto dia seguido, perdendo 0,73%

O Ibovespa, principal √≠ndice da B3, fechou nesta quinta-feira em queda de 0,73%, aos 124.729,40 pontos, na quinta queda consecutiva. A queda foi impulsionada pelo pessimismo do mercado ap√≥s os dados fortes da atividade econ√īmica nos Estados Unidos, que diminui ainda mais as chances do Federal Reserve (Fed) cortar os juros este ano.
Já o dólar comercial fechou em queda de 0,05%, cotado a R$ 5,15 em dia de poucas novidades. A pequena oscilação da moeda norte-americana também reflete o pessimismo do mercado em relação ao corte dos juros no

Ibovespa cai pelo quarto preg√£o seguido

O Ibovespa, principal índice da B3, caiu 1,38% nesta quarta-feira (23/5), fechando em 125.650,03 pontos no quarto dia seguido de queda. O pessimismo do mercado está relacionado à falas mais duras de diretores do Federal Reserve (Fed), indicando que o banco não será tolerante com a inflação e que poderá limitar os cortes nos juros a apenas dois neste ano.
J√° o d√≥lar fechou em alta de 0,78%, cotado a R$ 5,15, impactado pela divulga√ß√£o da ata da √ļltima reuni√£o do Comit√™ Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em ingl√™s), na tarde desta q

Ibovespa segue caindo e dólar em alta nesta terça

O Ibovespa, principal √≠ndice da B3, fechou nesta ter√ßa-feira (21/5) em queda de 0,27%, aos 127.411,55 pontos, num dia de poucos acontecimentos relevantes. As expectativas do mercado seguem de olho nas manifesta√ß√Ķes do Federal Reserve (Fed) em rela√ß√£o √† possibilidade de adiamento do in√≠cio do ciclo de corte dos juros nos Estados Unidos.
Já o dólar fechou em alta de 0,23%, cotado a R$ 5,11, chegando a encostar na máxima de R$ 5,1248, principalmente com investidores pesando falas de dirigentes do Fed.

Em dia calmo, Ibovespa tem leve queda e dólar pequena alta

Em dia de mercado calmo, o Ibovespa, principal índice da B3, fechou em leve queda de 0,31%, aos 127.750,92 pontos, enquanto o dólar encerrou o dia com pequena variação positiva de 0,05%, cotado a R$ 5,10. O mercado acompanhou com atenção a divulgação do Boletim Focus, que uma alta de 0,25 ponto percentual na projeção da Selic terminal de 2024, para 10%.
No mais, a atenção dos dois mercados está voltada aos próximos passos da política monetária do Federal Reserve (Fed). Loretta Mester, dirigente do Fed de Cleveland, disse que não descart

Focus projeta Selic em 10% ao fim de 2024, na 3ª semana de alta

Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira (20/5) pelo Banco Central (BC) elevou as proje√ß√Ķes da Selic terminal de 2024 pela terceira semana consecutiva, passando de 9,75% na semana passada para 10% nesta semana, voltando √† casa dos dois d√≠gitos. Mas para 2025 e 2026 a taxa b√°sica de juros do Banco Central manteve-se est√°vel em 9%, percentual projetado para os dois anos (veja quadro abaixo).
O Focus divulga semanalmente a m√©dia das proje√ß√Ķes do mercado financeiro para os principais indicadores macroecon√īmicos, incluindo IPCA, PIB, C√Ęmb

Mesmo com queda da Petrobras, Ibovespa fecha em ligeira alta

O Ibovespa, principal √≠ndice da B3, fechou com uma pequena alta de 0,20% nesta quinta-feira (16/5), aos 128.283,62 pontos, refletindo o peso dos setores de minera√ß√£o e frigor√≠ficos no √≠ndice. Enquanto as a√ß√Ķes da Vale subiram 0,73%, impulsionadas pela valoriza√ß√£o do min√©rio de ferro na China, as a√ß√Ķes dos frigor√≠ficos Minerva, Marfrig e JBS valorizaram 9,38%, 4,63% e 4,44%, respectivamente, sustentando o Ibovespa contra a queda das a√ß√Ķes da Petrobras, de -1,82% (ON) e -2,84% (PN), em decorr√™ncia da demiss√£o do seu agora ex-presidente, Jean P

Demissão de Prates da Petrobras faz bolsa cair e dólar subir

Jean Paul Prates, ex-presidente da Petrobras
Jean Paul Prates, ex-presidente da Petrobras

O Ibovespa, principal √≠ndice da B3, fechou em queda de 0,38% nesta quarta-feira (15/5), aos 128.027,59 pontos, refletindo as preocupa√ß√Ķes do mercado com eventuais interfer√™ncias do governo na gest√£o da Petrobras ap√≥s a demiss√£o do seu presidente, Jean Paul Prates. Os pap√©is da estatal despencaram com a not√≠cia, com a a√ß√£o ordin√°ria (PETR3) caindo -6,64% e a preferencial (PETR4) cedendo -6,04%. No acumulado da semana o Ibovespa acumula alta de 0,34%.
Já o dólar fechou com uma pequena alta de 0,12%, cotado a R$ 5,1367, também impactado pe

À espera da ata do Copom, Ibovespa sobe e dólar cai

O Ibovespa, principal √≠ndice da B3, fechou em alta de 0,44% nesta segunda-feira (13/5), aos 128.154,79 pontos, com o mercado aguardando a divulga√ß√£o da ata da √ļltima reuni√£o do Comit√™ de Pol√≠tica Monet√°ria (Copom), que deve sair nesta ter√ßa-feira (14/5). A ata pode trazer detalhes sobre a diverg√™ncia do √≥rg√£o, que votou dividido pelo corte da Selic em apenas 0,25 ponto percentual. O boletim Focus desta semana traz proje√ß√£o de alta para o IPCA de 2024 e 2025, al√©m de uma Selic terminal de 2024 aproximando-se da casa dos 10%.
Já o dólar f