Mainnav

Bradesco na liderança Empresas que atuam no segmento aceleram investimentos em tecnologia para atender às novas exigências regulatórias da Resolução CVM 175

“Estamos bem adiantados nesse processo (de atender às exigências da Resolução CVM 175”, diz Fabiano Bottignon Kosaka, do Bradesco
“Estamos bem adiantados nesse processo (de atender às exigências da Resolução CVM 175”, diz Fabiano Bottignon Kosaka, do Bradesco

Edição 356

Manter a primeira posição no ranking de custódia de 2022 até 2023, período conturbado e de alta volatilidade no mercado frente à fuga do investidor das classes de risco e à reviravolta no crédito privado no primeiro trimestre deste ano, foi o resultado de uma estratégia que, para o Bradesco, está centrada em olhar para todos os segmentos para não perder clientes, segundo explica Fabiano Bottignon Kosaka, superintendente executivo responsável pela área comercial, produtos e tecnologia. “O foco é nos cliente

Em busca de institucionais S3 Caceis quer ampliar a faixa de clientes do segmento de institucionais, que hoje respondem por cerca de 10% dos seus serviços na área

“Todos os processos de adequação dos fundos de pensão ao CNPJ por plano já estão programados”, diz Joaquin Alfaro Garcia, da S3 Caceis
“Todos os processos de adequação dos fundos de pensão ao CNPJ por plano já estão programados”, diz Joaquin Alfaro Garcia, da S3 Caceis

Edição 356

A S3 Caceis, empresa de custódia do grupo Santander, manteve neste ano a quinta posição do ranking de março divulgado pela Anbima, com participação relativa de 5,14% do mercado total e de 5,33% quando se considera apenas o mercado doméstico. Para manter a posição a S3 tem registrado a média de um novo cliente por mês ao longo dos últimos dois anos, atingindo o número de 1.646 portfólios sob custódia. No ano passado, foram R$ 4,5 bilhões em mandatos de novos clientes. “Em 2022 também crescemos 18% na p

Governança é prioridade Custodiantes que atuam no mercado externo enfatizam a importância de contar com estruturas que permitam aos clientes votar em assembléias

“Voto eletrônico viabilizará a participação dos investidores nas decisões”, diz Roberto Paolino, do Citi
“Voto eletrônico viabilizará a participação dos investidores nas decisões”, diz Roberto Paolino, do Citi

Edição 356

Ainda que o seu volume de recursos sob custódia tenha ficado ligeiramente abaixo do ano anterior no ranking da Anbima, o Citibank viu seu market share subir de 66,1% em março de 2022 para 68% no mesmo mês deste ano, o que assegurou um novo avanço e a manutenção de uma posição firme na liderança dos serviços de custódia de recursos para os não-residentes no Brasil (Resolução 4.373). “Tivemos nesse período um número maior de abertura de contas do que os concorrentes, o que mostra a preferência dos clientes p

Uma relação de confiança Empresas de custódia tornaram-se fundamentais para os fundos de pensão, pois além de guardar os ativos elas conferem e garantem as operações

“A adaptação rápida desses serviços às novas regras dos normativos do mercado é importante para os fundos de pensão”, diz José Carlos Lakoski, da Fundação Copel
“A adaptação rápida desses serviços às novas regras dos normativos do mercado é importante para os fundos de pensão”, diz José Carlos Lakoski, da Fundação Copel

Edição 356

Na fundação Real Grandeza, que tem contrato desde 2008 com a custódia, controladoria e administração fiduciária do Bradesco, esses serviços são vistos pela ótica da segurança e da confiança. “Isso é extremamente importante para nós porque estamos sob a rédea de várias regulações e os prestadores de serviços fazem a guarda dos nossos arquivos, eles atuam como uma frente para garantir que haja conformidade com a legislação e geram relatórios como, por exemplo, as prévias diárias de rentabilidade dos nossos c

Apex Group compra BRL DTVM

A Apex Group, que comprou a custódia do Modal em outubro de 2020 e a BRL Trust em junho de 2021, anunciou nesta terça-feira a aquisição da BRL DTVM, empresa que se dedica à administração de fundos imobiliários (FII), fundos de direitos creditórios (FIDC) e fundos abertos, assim como serviços de custódia.
A aquisição amplia ainda mais a presença do Apex Group no mercado brasileiro, consolidando-se como o maior provedor de custódia e administração fiduciária para o segmento de fundos alternativos. Com a aquisição da BRL DTVM, o Apex Group

Cecilio é o novo head de vendas da S3 Caceis

Fábio Marcondes Cecilio é o novo head de vendas e de relacionamento da S3 Caceis, a empresa de custódia e administração fiduciária do Santander. Ele está na empresa há um ano e meio, ocupando anteriormente o cargo de gerente executivo CRM, e há 15 anos no grupo Santander. É formado em administração de empresas pela PUC de São Paulo e tem MBA em finanças pela Saint Paul.

BC autoriza compra da área de administração do Modal pela Apex

A Apex Group, empresa global com sede nas Bermudas que atua como fornecedora de serviços financeiros, recebeu autorização do Banco Central do Brasil para concluir a compra da operação de administração de fundos alternativos do Grupo Modal. A transação foi fechada em outubro de 2020, mas a conclusão do negócio dependia da autorização do BC.
A aquisição acrescenta à carteira da Apex aproximadamente R$ 80 bilhões em ativos sob administração e custódia de fundos de investimentos alternativos (FIPs, FIDCs e FIIs). O volume inclui gestoras e

Ativos sob custódia superam o PIB brasileiro

O montante de ativos custodiados somou R$ 9 trilhões no primeiro semestre de 2022, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercado Financeiro e de Capitais (Anbima). A quantia é maior que o Produto Interno Bruto (PIB) do País, que fechou o ano de 2021 em R$ 8,7 trilhões de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
Um total de 53 instituições financeiras estão no Ranking de Custódia da Anbima, quatro das quais detêm 68,4% dos ativos custodiados. O Bradesco lidera o ranking geral, com R$ 2 trilh

Daycoval tem R$ 60 bilhões em ativos sob serviço

O Banco Daycoval fechou o primeiro semestre de 2022 com mais de 500 fundos atendidos por sua plataforma de serviços ao mercado de capitais, somando mais de R$ 60,0 bilhões em ativos sob serviço. Segundo o diretor de Operações e Serviços de Mercado de Capitais, Erick Carvalho, desde que a área foi montada, em 2019, o crescimento médio tem sido de 56% ao ano.
A área de serviços ao mercado de capitais tem apostado na tecnologia para reduzir erros humanos e crescer rápido. Atualmente, mais de 150 robôs atuam diariamente no dia a dia das ope

Diferenciais preservam posições Movimentações das carteiras rumo à renda fixa desde o segundo semestre do ano passado testaram a capacidade tecnológica dos custodiantes

Para Cruz Filho, do Bradesco, novo arcabouço de normas introduzidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) obriga empresas de custódia a investir em processos tecnológicos capazes de garantir agilidade e segurança nas entregas
Para Cruz Filho, do Bradesco, novo arcabouço de normas introduzidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) obriga empresas de custódia a investir em processos tecnológicos capazes de garantir agilidade e segurança nas entregas

Edição 346

Os movimentos fortes que deslocaram grandes volumes de recursos nos diversos mercados, com desvalorização de ativos e, a partir de julho, migração dos investidores para os fundos de renda fixa, tornaram 2021 e o primeiro trimestre de 2022 um período de alterações no mix de aplicações, com reflexos para os serviços de custódia, controladoria e administração fiduciária. Foi crucial manter a visão de longo prazo e assegurar que as estruturas de serviços fossem ágeis e flexíveis o suficiente para atender as de