Mainnav

Carbyne fecha parceria com Portfolio Advisors

A Carbyne, gestora que investe em mercados privados via estratégias de private equity, fez acordo com a Portfolio Advisors para representá-la no Brasil. A ideia é criar fundos de fundos sob gestão da Carbyne que darão acesso às estratégias internacionais da parceira global, incluindo fundos de mercado secundário de private real estate e de private equity middle market buyout, além de um fundo de crédito.
Os fundos apresentarão estruturas semelhantes à do fundo de fundos que a Carbyne já opera no país desde 31 de maio deste ano, um FIC F

XP aposta na demanda por fundos de crédito estruturado em 2022

Bruno Castro, CEO da XP Asset Management
Bruno Castro, CEO da XP Asset Management

Embora o cenário ainda esteja incerto para o investidor brasileiro em 2022, Bruno Castro, CEO da XP Asset Management, diz que a casa já tem algumas vertentes bem delineadas para a renda fixa, por conta da migração que o juro elevado provoca nas carteiras. “Estamos lançando um fundo de IPCA + e acreditamos que os grandes fluxos daqui para a frente ocorrerão em renda fixa e nos fundos internacionais, mas seguidos de perto também pelos fundos alternativos”, diz o gestor.
No crédito estruturado, a asset aposta no crescimento da família de t

Somma Investimentos prepara incorporação da Open Vista Brasil

Felipe Faraco, diretor da Somma Investimentos
Felipe Faraco, diretor da Somma Investimentos

A Somma Investimentos, gestora de Santa Catarina e que já conta com R$ 10 bilhões sob gestão, está incorporando a Open Vista Brasil, subsidiária da Open Vista Investment criada em Londres em 2017 por um time de profissionais com relevante experiência internacional, entre os quais incluem-se Marcelo Cabral (ex-JP Morgan, Credit Suisse, Morgan Stanley e Bradesco Securities), que vive em Nova York, Luiz Osório (Ex-Bram e BBVA) e Henry Oyagawa (ex-Bram e Banco Alfa).
Através da empresa incorporada, a Somma pretende avançar na área de fundos

Valora Investimentos contrata executivo para crédito privado

Fernando Antunes Marinho é o novo gestor associado de crédito privado da Valora Investimentos, gestora especializada em fundos de crédito privado e estruturados. Marinho veio da Gama Investimentos, onde esteve por quase 4 anos como chefe de análise e co-gestor, e antes disso esteve na Turim Family Office, BTG Pactual, Itaú Unibanco e Icatu Seguros, sempre atuando em crédito local e off shore.
O executivo é formado em economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e possui extensão em finanças pela Coppead UFRJ.

SulAmérica agrega análise sistemática ao processo de gestão

A SulAmérica Investimentos anunciou hoje (13/10) a criação de um núcleo de inteligência quantitativa, que dará apoio às equipes de gestão de multimercados, renda variável, renda fixa e crédito com análise sistemática, através do uso de algoritmos. O núcleo traz uma abordagem quantitativa aos processos de gestão e agrega mais dados na análise dos cenários, ativos e tomada de decisão.
“Estamos em linha com a nossa estratégia de crescimento, investindo de forma contínua em nossa atividade e em busca de retornos consistentes para nossos inv

Fundos têm captação líquida de R$ 390 bilhões de janeiro a setembro

Os fundos de investimento alcançaram recorde de captação líquida no período entre janeiro e setembro, totalizando R$ 390,6 bilhões. Os fundos de renda fixa impulsionaram esse resultado, com saldo líquido de R$ 237,2 bilhões. Na sequência, aparecem os fundos multimercados, com R$ 77,3 bilhões, os FIDCs, com R$ 64,2 bilhões, e ações com saldo líquido de R$ 7,8 bilhões.
No ano, até setembro, os fundos que podem aplicar mais de 40% em ativos no exterior cresceram. O patrimônio líquido alcançou R$ 828,5 bilhões, uma alta de 34,3% na comparaç

Bram reforça grade de fundos globais lançando novas estratégias

Marcus Sena, administrador de carteiras da Bram
Marcus Sena, administrador de carteiras da Bram

A Bram (Bradesco Asset Management) volta a ampliar este ano suas estratégias de investimento global. O total sob gestão da casa em fundos internacionais é de R$ 10,3 bilhões, dos quais R$ 4 bilhões estão em fundos de fundos (FoFs) e o restante alocado diretamente em fundos exclusivos e/ou espelhos. “O objetivo é sofisticar os produtos multigestores na grade internacional, com maior ênfase na qualidade do que na quantidade de fundos”, explica o administrador de carteiras Marcus Sena.
Hoje a gestora aloca em 30 fundos-espelhos globais, um

Fundos sustentáveis devem adotar sufixo IS no nome

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) definiu critérios para a identificação dos fundos de renda fixa e de ações que têm como propósito investimentos sustentáveis. Os fundos levarão o sufixo IS (Investimento Sustentável) no nome. A carteira deve estar alinhada ao propósito e nenhum investimento pode comprometê-lo.
Será necessária a definição e divulgação da estratégia, da metodologia e dos dados que dão suporte à gestão da carteira, assim como a realização de ações de diligência e monitoram

Devant entra na área de properties e terá primeiro FII de tijolo

Bruno Eiras, sócio da Devant Asset
Bruno Eiras, sócio da Devant Asset

Com experiência na gestão de fundos de crédito privado e dois fundos de investimento imobiliário (FIIs) listados em bolsa, a Devant Asset quer entrar agora na área de properties, com o lançamento de seu primeiro fundo de tijolo. O IPO está em fase de estruturação e deve acontecer no final deste ano ou na virada para 2022, informa o sócio-fundador e diretor de gestão Bruno Eiras. A oferta pretende levantar entre R$ 150 milhões e R$ 200 milhões e, segundo Eiras, já contaria com o interesse de investidores que aplicariam entre 40% e 50% para o

Ex diretora da Funcef assume diretoria da Vert Capital

A ex-diretora de investimentos da Funcef, Andrea Morata Videira, assumiu a diretoria DTVM da Vert Capital, casa especializada em operações estruturadas, com foco em securitização. Ela deixou a Funcef em maio deste ano, juntamente com o presidente e o diretor de participações da entidade, respectivamente Renato Vilella e Wagner Duduch, num processo em que alguns enxergaram possível interferência política por parte da diretoria da patrocinadora.
Videira estava na Funcef há quatro anos e meio, tendo atuado nos últimos nove meses como diret