Mainnav

Schroders quer atingir R$ 1,5 bilh√£o em fundos exclusivos globais

Daniel Celano, CEO da Schroders Brasil
Daniel Celano, CEO da Schroders Brasil

A gestora Schroders aposta em uma nova etapa de expans√£o dos investimentos no exterior por parte dos fundos de pens√£o brasileiros, neste ano. A casa come√ßa 2022 com nove mandatos de entidades fechadas de previd√™ncia complementar para fundos exclusivos internacionais, que somam R$ 1,3 bilh√£o em aplica√ß√Ķes j√° feitas, e projeta mais R$ 200 milh√Ķes a serem captados no pr√≥ximo trimestre.
Al√©m disso, planeja expandir seus produtos globais de prateleira. ‚ÄĚEstamos conversando com os distribuidores que t√™m as funda√ß√Ķes como alvo e pretendemos sa

Rio Bravo lan√ßa em fevereiro √°rea de solu√ß√Ķes de investimentos

Daniel Sandoval, diretor comercial e head da √°rea de solu√ß√Ķes de investimentos da Rio Bravo
Daniel Sandoval, diretor comercial e head da √°rea de solu√ß√Ķes de investimentos da Rio Bravo

A Rio Bravo, gestora comprada pela chinesa Fosun h√° cerca de tr√™s anos, pretende lan√ßar em fevereiro pr√≥ximo uma √°rea de solu√ß√Ķes de investimentos para atender √†s demandas espec√≠ficas de clientes institucionais, como fundos de pens√£o, regimes pr√≥prios de previd√™ncia e family-offices. A √°rea ir√° analisar as necessidades atuariais e de retorno do capital desses clientes e propor solu√ß√Ķes que v√£o desde a cria√ß√£o de um fundo exclusivo com estrat√©gia diferenciada at√© o uso de fundos de fundos condominiais ou a montagem de carteiras administradas,

MAG assume dois fundos de crédito privado da Gama Investimentos

Fernando Gabriades, diretor comercial da MAG
Fernando Gabriades, diretor comercial da MAG

A Mongeral Aegon (MAG) assumiu dois fundos de crédito privado da Gama Investimentos, gestora cujo controle foi comprado pela Itabubá Investimentos no final do ano passado. Já sob controle da Itajubá, a Gama optou por redirecionar seu foco de atuação para a distribuição de feeders funds de gestores internacionais e está desfazendo-se outras classes de ativos, caso dos fundos de crédito privado que vendeu à MAG.
Segundo o diretor comercial da MAG, Fernando Gabriades, os dois fundos absorvidos da Gama somam cerca de R$ 200 milh√Ķes. Eles se

Fundos têm captação líquida de R$ 33,7 bi de 10 e 14 de janeiro

Os fundos de investimento tiveram capta√ß√£o l√≠quida de R$ 33,7 bilh√Ķes entre os dias 10 e 14 de janeiro, com aportes R$ 198,3 bilh√Ķes e resgates de R$ 164,5 bilh√Ķes no per√≠odo, segundo relat√≥rio semanal da Associa√ß√£o Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).
Os fundos de renda fixa puxaram o resultado, com saldos positivos de R$ 44,5 bilh√Ķes, seguido pelos FIPs e ETFs, com resultados positivos de 432 milh√Ķes e R$ 117,1 milh√Ķes, respectivamente.
Os resultados negativos ficaram por conta dos multimercado

Larry Fink fala de mudanças de paradigma na sua carta anual

Larry Fink, CEO da BlackRock
Larry Fink, CEO da BlackRock

Em sua tradicional carta enviada anualmente √† CEOs de empresas de todo o mundo, o presidente do Conselho de Administra√ß√£o e CEO da BlackRock, Larry Fink, enfatiza o momento de mudan√ßas pelo qual o mundo est√° passando. Na carta deste ano, publicada hoje (18/01), ele ressalta as mudan√ßas que acontecem no mundo do trabalho, o surgimento de empresas disruptivas, a import√Ęncia crescente da sustentabilidade nos neg√≥cios e o papel dos acionistas como indutores de processos ESG nas empresas.
A carta deste ano se concentra em englobar o capitali

Reag compra participação na Rapier

A Reag Investimentos, com aproximadamente R$ 67 bilh√Ķes sob gest√£o, anunciou a aquisi√ß√£o de participa√ß√£o relevante na Rapier Investimentos, de 49,9%. O comunicado n√£o informa o valor da aquisi√ß√£o. Segundo a nota distribu√≠da pela gestora, a aquisi√ß√£o faz parte da sua estrat√©gia de ampliar seu ecossistema de solu√ß√Ķes e servi√ßos especializados aos clientes.
A Rapier √© uma gestora de patrim√īnio carioca com cerca R$ 200 milh√Ķes sob gest√£o, entre fundos de investimento e carteiras administradas. Segundo a nota, a Reag avalia no momento invest

Suno Asset compra Mau√° FIA

A assembleia de cotistas do Mau√° FIA, fundo de a√ß√Ķes da Mau√° Capital, aprovou sua aquisi√ß√£o pela Suno Asset que assume a gest√£o a partir de 9 de fevereiro. O fundo, com patrim√īnio de R$ 43 milh√Ķes, ser√° integrado ao fundo master de a√ß√Ķes da Suno (de R$ 49 milh√Ķes), passando a seguir a sua estrat√©gia de longo prazo.

Gestoras observam mais a governança, o G do ESG

Pesquisa realizada pela Associa√ß√£o Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) com 209 gestoras de recursos aponta que a governan√ßa, o G da sigla ESG, √© o crit√©rio que elas mais observam. A transpar√™ncia e a √©tica s√£o os dois aspectos mais mencionados por elas na pesquisa, alcan√ßando cada um 92% das indica√ß√Ķes de prioridade, sendo ambos parte da dimens√£o da governan√ßa.
Aspectos relacionados √†s dimens√Ķes ambiental e social, as outras duas letras da sigla ESG, foram mencionados com menor frequ√™ncia durante a p

Indie Capital usa FIA tradicional para espelhar novo fundo ESG

Daniel Reichstul, fundador e gestor da Indie Capital
Daniel Reichstul, fundador e gestor da Indie Capital

A Indie Capital, asset com R$ 2,5 bilh√Ķes sob gest√£o e foco em fundos long-only, come√ßou a testar no ano passado o seu primeiro fundo com crit√©rios ESG, lan√ßado em novembro de 2020. O fundo, que espelha o FIC FIA tradicional da gestora, est√° alinhado com a demanda das funda√ß√Ķes que representam 45% do Patrim√īnio L√≠quido da gestora. ‚ÄúO fator motivador desse lan√ßamento foi a demanda dos family offices, mas as funda√ß√Ķes tamb√©m estavam nos cobrando‚ÄĚ, diz Daniel Reichstul, fundador e gestor da casa que existe h√° dez anos.
A carteira do novo f

CVM aceita proposta de acordo da XP, no valor de R$ 5 milh√Ķes

A Comiss√£o de Valores Mobili√°rios (CVM) aceitou proposta de acordo feita pela XP Investimentos e quatro diretores do grupo para encerrar processo movido pela Superintend√™ncia de Rela√ß√Ķes com o Mercado e Intermedi√°rios (SMI). O processo foi iniciado em raz√£o de instabilidades ocorridas na Plataforma PIT da Clear (controlada pela XP) e falhas de atendimento de conting√™ncia, ao longo de 2019 e 2020, al√©m de inadequa√ß√£o de um plano de conting√™ncia nos canais de atendimento aos clientes.
Como resultado da aceitação da sua proposta de acordo,