Mainnav

Empresas nacionais emitiram R$ 457 bilh√Ķes em renda fixa em 2022

LaloniJoseEduardoAs empresas nacionais emitiram R$ 457 bilh√Ķes em instrumentos de renda fixa em 2022, o que representa avan√ßo de 6,6% sobre 2021. √Č o maior volume da s√©rie hist√≥rica de mercado de capitais da Anbima (Associa√ß√£o Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), iniciada em 2012, puxado pelas ofertas de deb√™ntures que totalizaram R$ 271 bilh√Ķes no per√≠odo ‚Äď resultado que tamb√©m √© recorde.
‚ÄúMesmo diante de desafios nos cen√°rios interno e externo, a renda fixa teve um bom desempenho em 2022, o que demonstra a for√ßa e a maturidade alcan√ßada pelo mercado de capitais dom√©stico nos √ļltimos anos‚ÄĚ, afirma o vice-presidente da Anbima, Jos√© Eduardo Laloni. ‚ÄúCom essa evolu√ß√£o, al√©m das deb√™ntures, vemos outros instrumentos ampliando participa√ß√£o no financiamento das empresas, como as notas comerciais, os CRIs (Certificados de Receb√≠veis Imobili√°rios) e os CRAs (Certificados de Receb√≠veis do Agroneg√≥cio)‚ÄĚ, complementa.
No mercado de securitiza√ß√£o, os CRIs totalizaram R$ 50,3 bilh√Ķes no ano, resultado que representa alta de 48,5% sobre 2021. Foram 677 opera√ß√Ķes, contra 623 no ano anterior. Os CRAs somaram R$ 40,8 bilh√Ķes, com avan√ßo de 62,4%. O n√ļmero de opera√ß√Ķes tamb√©m cresceu na mesma base de compara√ß√£o, passando de 185 em 2021 para 302 em 2022. J√° os FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Credit√≥rios) tiveram queda de 49,9% em rela√ß√£o a 2021, para R$ 46,2 bilh√Ķes.
‚ÄúParte desse crescimento √© fruto da evolu√ß√£o regulat√≥ria‚ÄĚ, afirma Guilherme Maranh√£o, vice-presidente do F√≥rum de Estrutura√ß√£o de Mercado de Capitais da Anbima. ‚ÄúO avan√ßo dos CRAs est√° relacionado ao lan√ßamento do Fiagro (Fundo de Investimento em Cadeias Agroindustriais), em 2021. Os fundos dessa categoria passaram a ser grandes compradores de CRAs. Ou seja, √© a regula√ß√£o contribuindo ao desenvolvimento do mercado de capitais‚ÄĚ, diz. Em 2022, os Fiagros captaram R$ 7,1 bilh√Ķes.
Somam ainda aos resultados de renda fixa as notas comerciais, que chegaram ao mercado em 2021. Naquele ano, nove ofertas atingiram R$ 2,9 bilh√Ķes. Em 2022, a utiliza√ß√£o do instrumento se acentuou: foram 115 ofertas, totalizando R$ 43,2 bilh√Ķes. ‚ÄúO volume de emiss√Ķes de notas comerciais √© o quarto mais alto do ano, o que √© bastante interessante por se tratar de um produto relativamente novo‚ÄĚ, afirma Maranh√£o. ‚ÄúAs caracter√≠sticas de flexibilidade e agilidade de emiss√£o dessas notas impulsionaram o resultado‚ÄĚ, complementa Laloni.
Na renda vari√°vel, o volume de opera√ß√Ķes no ano foi de R$ 55 bilh√Ķes, com queda de 57% em rela√ß√£o a 2021. Foram 19 follow-ons (ofertas subsequentes de a√ß√Ķes) no per√≠odo, atingindo R$ 54,6 bilh√Ķes. O resultado puxou para baixo o total de emiss√Ķes no mercado de capitais em 2022, que ficou em R$ 544 bilh√Ķes, queda de 10,9% na compara√ß√£o ao ano anterior.