Mainnav

Capef retoma investimentos em FIPs e discute cen√°rios para 2021

Marcos Miranda1 CapefA Capef - Caixa de Previd√™ncia dos Funcion√°rios do BNB - retomou neste ano os investimentos em Fundos de Investimentos em Participa√ß√Ķes (FIPs), selecionando dois fundos, um da Vinci Partners e outro do BTG Pactual, que est√£o em fase de chamada de capital para aloca√ß√£o. S√£o R$ 24 milh√Ķes, R$ 12 milh√Ķes para cada um, com foco nos setores de infraestrutura digital, telecomunica√ß√Ķes, √°gua e saneamento, log√≠stica, sa√ļde e varejo, informa o diretor de Administra√ß√£o e Investimentos da funda√ß√£o, Marcos Miranda.
Ambos os FIPs integram os investimentos do plano de Contribui√ß√£o Vari√°vel (CV) da entidade, com um perfil de participantes mais jovens. ‚ÄúJ√° tivemos FIPs no passado, antes desse ve√≠culo ter sido ‚Äúdemonizado‚ÄĚ pelos investidores. No nosso caso, os resultados nem foram ruins e conseguimos sair bem dos investimentos feitos na √©poca. Agora, consideramos que os FIPS voltam a ser uma alternativa interessante para diversificar‚ÄĚ, diz Miranda.
No processo de seleção de gestores, a entidade segue uma determinação interna segundo a qual os escolhidos devem constar do grupo dos dez maiores gestores no ranking da Anbima.
Pol√≠tica de investimento - Na constru√ß√£o da sua pol√≠tica de investimentos para 2021, a Capef aguarda subs√≠dios que vir√£o das apresenta√ß√Ķes feitas em seu 27¬ļ semin√°rio de Investimentos e Benef√≠cios, nos pr√≥ximos dias 23 e 24. O debate virtual dever√° ajudar a definir os percentuais a serem alocados nas classes de ativos que mais interessam √† funda√ß√£o, conta o diretor. ‚ÄúVamos reunir an√°lises de cen√°rios econ√īmicos e proje√ß√Ķes relativas aos segmentos em que temos maior interesse, como o da aloca√ß√£o no exterior, que j√° incrementamos este ano e poder√° ter espa√ßo para crescer mais a partir de 2021‚ÄĚ. Um dos t√≥picos √© o de investimentos sustent√°veis ‚Äď que seguem princ√≠pios ASG -, tema que j√° integra a pol√≠tica da entidade. Al√©m disso, ser√£o analisadas com destaque as estrat√©gias para alocar em Fundos de Investimento Imobili√°rio, renda vari√°vel e private equity ‚Äď FIPs. A continuar o juro t√£o baixo, os t√≠tulos p√ļblicos tendem a sair cada vez mais de cena.
‚ÄúNo final do ano passado, em nosso evento de investimentos, ningu√©m sonhava com a possibilidade de uma pandemia e tudo apontava para o maior apetite a risco, com destaque para os FIIs e fundos multimercados estruturados, como de fato antecipamos no in√≠cio de 2020, antes da crise‚ÄĚ. Os subs√≠dios e insights discutidos durante o semin√°rio deste ano ser√£o transformados na minuta de pol√≠tica de investimentos de 2021 a ser encaminhada pelas inst√Ęncias de governan√ßa da entidade at√© chegar ao Conselho Deliberativo. ‚Äú√Č preciso olhar para mais risco mas monitorar tamb√©m algumas quest√Ķes econ√īmicas essenciais, como a situa√ß√£o fiscal do pa√≠s. As pol√≠ticas para 2021 ter√£o que manter ‚Äúum olho no peixe e outro no gato‚ÄĚ, pondera Miranda.