Mainnav

Crise de Americanas e Light gerou turbulências e oportunidades

Ulisses NehmiSpartaOs epis√≥dios da Americanas e da Light, que afetaram as carteiras de cr√©dito no in√≠cio de 2023, acabaram por gerar oportunidades ao longo do primeiro semestre que agora ficam vis√≠veis nos resultados dos fundos de cr√©dito privado. Na Sparta, o total de ativos sob gest√£o saltou de R$ 8 bilh√Ķes para R$ 9 bilh√Ķes desde o in√≠cio do ano, dos quais R$ 2 bilh√Ķes foram captados junto a fundos de pens√£o e seguradoras.
‚ÄúOs eventos do in√≠cio do ano chacoalharam as cotas no mercado secund√°rio, mas geraram oportunidades de compra de muita coisa boa, ativos de emissores triple A, o que est√° aparecendo agora nos resultados deste segundo semestre‚ÄĚ, diz o CEO Ulisses Nehmi. A casa explorou em particular as oportunidades que surgiram no mercado secund√°rio com pap√©is de emissores triple A dos setores el√©trico e de saneamento.
Com foco no mercado de cr√©dito high grade, a gestora afirma estar crescendo junto ao segmento de fundos de pens√£o, tanto em fundos condominiais quanto exclusivos. ‚ÄúLimitamos os investidores com perfil mais vol√°til, como o varejo, e temos conseguido agregar valor para os investidores mais sofisticados, com perfil de longo prazo, como as funda√ß√Ķes de previd√™ncia‚ÄĚ, diz Nehmi.
Em 2024, o objetivo da casa √© continuar a bater na tecla dos fundos atrelados √† infla√ß√£o que fazem troca de indexador. S√£o fundos que compram ativos atrelados ao CDI mas usam derivativos para fazer com que sua estrat√©gia fique indexada √† infla√ß√£o, ao IPCA. ‚ÄúIsso √© importante no atual ambiente, que √© de Selic em queda mas tamb√©m de incerteza fiscal. Se houver alguma surpresa na infla√ß√£o, a carteira estar√° protegida‚ÄĚ, observa.