Mainnav

Juros seguem altos por um período prolongado, diz ata do Copom

A ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada nesta terça-feira (21) em Brasília, indica que o ciclo de alta dos juros ainda não acabou e que será preciso mantê-los altos por um período prolongado para conseguir baixar a inflação. Segundo a ata, apesar de “bastante intenso e tempestivo”, o atual ciclo de aperto monetário ainda não gerou “grande parte do efeito contracionista esperado, bem como seu impacto sobre a inflação corrente”.
O comitê elevou a Selic em 0,50 ponto percentual na semana passada, de 12,75% para 13,25% ao ano, e anunciou que pretende elevar a taxa nas próximas reuniões. A taxa Selic está no maior nível desde janeiro de 2017, quando atingiu 13,75% ao ano.
Na avaliação do comitê, o ajuste de 0,50 pp foi apropriado “frente a um ambiente de elevada incerteza e o estágio significativamente contracionista da política monetária, que, considerando suas defasagens, deve impactar a economia mais fortemente a partir do segundo semestre deste ano”.
Ainda segundo a ata, “o comitê avalia, com base nas projeções utilizadas e no balanço de riscos, que a estratégia requerida para trazer a inflação projetada em 4,0% para o redor da meta no horizonte relevante conjuga, de um lado, taxa de juros terminal acima da utilizada no cenário de referência e, de outro, manutenção da taxa de juros em território significativamente contracionista por um período mais prolongado que o utilizado no cenário de referência”.