Mainnav

MP 1072 segue para o Senado sem consenso

A aprovação da Medida Provisória Nº 1072 pela Câmara dos Deputados na noite da última terça-feira (22/02), mudando o cálculo da Taxa de Fiscalização dos mercados de títulos e valores mobiliários regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM, segue para apreciação do Senado sem um consenso por parte do mercado financeiro.
Enquanto a associação que representa as empresas de capital aberto, a Abrasca, divulgou nota dizendo que “está trabalhando junto aos senadores a fim de sensibilizá-los quanto à importância de que a MP seja aperfei

Dólar chega a R$ 4,99 mas fecha cotado a R$ 5, e Ibovespa cai

O dólar comercial fechou em queda de 0,95% nesta quarta-feira (23/02), cotado a R$ 5,0030 para compra. Na metade da tarde, pressionada pelo intenso fluxo estrangeiro e pela alta das commodities, a moeda chegou a ficar por momentos abaixo da barreira dos R$ 5,00, sendo vendido a R$ 4,9970 por volta das 16h06 (horário de Brasília).
No menor nível desde 30 de junho do ano passado, o dólar acumula queda de 5,7% em fevereiro e de 10,23% no acumulado do ano, o que garante ao real o melhor desempenho global no ano entre as principais moedas.

Câmara aprova MP polêmica, que reajusta taxas cobradas pela CVM

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira a Medida Provisória Nº 1072, que muda a forma de cálculo da Taxa de Fiscalização dos mercados de títulos e valores mobiliários regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), reajustando valores segundo o patrimônio líquido dos contribuintes. A medida segue agora para o Senado para votação e depois para sanção presidencial.
A medida provisória já está em vigor desde outubro do ano passado, quando foi publicada. No entanto, se não for aprovada até o dia 10 de março, perderá

Apesar da crise ucraniana, dólar cai para R$ 5,05 e Ibovespa sobe

Apesar do agravamento das tensões entre Rússia e Ucrânia, com sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos e Inglaterra contra Moscou após seu reconhecimento da independência das duas regiões separatistas ucranianas (Donetsk e Luhansk), o dólar manteve a tendência de queda, vendido a R$ 5,052 no fechamento desta terça-feira, a menor cotação em quase oito meses. O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, subiu 1,04% e recuperou-se parcialmente da queda dos últimos pregões, num dia de ajustes no mercado.
Com o recuo

B3 passa a negociar 16 novos BDRs

A B3 passa a negociar a partir desta segunda-feira 16 novos Brazilian Depositary Recipts (BDRs) listadas nas bolsas de Londres, Canadá e Amsterdã. A lista inclui empresas como Heineken, London Stock Exchange Group e Thomson Reuters Corporation, entre outras. São os primeiros BDRs atrelados a esses mercados listados na bolsa brasileira. Os novos BDRs terão o Bradesco como depositário das ações.
A B3 possui hoje 827 BDRs listados, sendo as principais concentrações em ativos dos Estados Unidos (671), Reino Unido (28) e Canadá (21). Os dema

Acirramento do conflito na Ucrânia faz Ibovespa fechar em queda

O Ibovespa, principal índice da B3, fechou em baixa nesta segunda-feira em razão do acirramento do conflito no leste da Ucrânia, com duas regiões dominadas por grupos separatistas pró-Rússia - Donetsk e Luhansk - declarando-se independentes e sendo reconhecidas imediatamente pelo governo de Moscou. O Ibovespa perdeu 1,02%, fechando a 111.725,30 pontos. O dólar comercial, entretanto, desvalorizou-se 0,64% no dia, fechando a R$ 5,107.
A repercussão da situação na Ucrânia deve impactar fortemente os mercados financeiros globais a partir de

Pedro Rudge assume presidência do Conselho da Amec

O fundador da Leblon Equities e diretor da Anbima, Pedro Rudge, é o novo presidente do Conselho Deliberativo (CD) da Associação de Investidores no Mercado de Capital (Amec), em substituição a Marcos de Callis. A decisão ocorreu em reunião extraordinária do órgão, realizada na última quinta-feira (10/02).
Formado em economia, antes de fundar a Leblon Rudge teve passagens pelo Bradesco Templeton, Latinvest e Investidor Profissional. Ele participa do CD da Amec há quatro anos. “Pretendo dar continuidade ao importante trabalho da atual gest

Bolsas sobem e dólar cai com suposto recuo das tropas russas

O anúncio feito pela Rússia nesta terça-feira (15/2), de que está retirando algumas de suas tropas da fronteira com a Ucrânia e distensionando as negociações, provocou alívio nos mercados que reagiram no Brasil com alta do Ibovespa e queda na cotação do dólar. O índice de ações da B3 subiu 0,82%, a 114.828 pontos, alcançando o maior nível em cinco meses, enquanto o dólar comercial fechou a R$ 5,18 para venda, com recuo de R$ 0,038 (-0,72%). É a menor cotação da moeda norte-americana desde 6 de setembro do ano passado, quando era vendida a R$

Itau BBA lidera na emissão de títulos de dívida em 2021

Um total de 34 instituições originaram R$ 321,3 bilhões em títulos de dívida durante o ano de 2021, cabendo a liderança ao Itaú BBA com R$ 96,1 bilhões, seguido pelo Bradesco BBI com R$ 42,3 bilhões e BTG Pactual com R$ 40,5 bilhões. Já dos R$ R$ 182,8 bilhões de títulos de renda fixa e híbridos distribuídos ao investidores ao longo do ano, a liderança também ficou com Itaú BBA, com R$ 46,8 bilhões, seguido pelo BTG Pactual com R$ 22,25 bilhões e pelo Bradesco BBI com R$ 22,22 bilhões.
O ranking é organizado pela Associação Brasileira d

Operações ofertadas no mercado de capitais cairam, em janeiro

O mercado de capitais fechou o mês de janeiro com um volume de operações ofertadas de R$ 15,8 bilhões, uma queda de 26,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o montante havia sido de R$ 21,6 bilhões. Segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), ofertas em análise e em andamento somavam mais R$ 11,5 bilhões e R$ 17,5 bilhões, respectivamente.
As operações de renda fixa representaram 91,5% do volume total ofertado em janeiro, correspondendo a R$ 14,5 bilhões. Deste montante,