Mainnav

Captação líquida da previdência aberta somou R$ 1,2 bi em janeiro

Os planos de previdência privada aberta começaram o ano com captação líquida de R$ 1,2 bilhão em janeiro, resultado de contribuições e prêmios de R$ 11,4 bilhões no mês e resgates de R$ 10,2 bilhões, segundo informações da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi).
No ano passado, de acordo com um relatório consolidado da Fenaprevi, a previdência privada aberta apresentou um saldo positivo de R$ 35 bilhões, com crescimento de 11,2% sobre o ano anterior. As contribuições de 2021 somaram R$ 138 bilhões de janeiro a deze

Brasilprev fecha 2021 com R$ 318 bilhões em ativos sob gestão

A Brasilprev, associação entre o Banco do Brasil e a norte-americana Principal para atuar no segmento de previdência aberta, fechou o ano de 2021 com R$318,2 bilhões em ativos sob gestão, o equivalente a 30% de market share desse setor. A empresas obteve um lucro líquido ajustado (que exclui resultados extraordinários) de R$ 1,008 bilhão no ano passado, valor 11% acima do apresentado em 2020, que foi de R$912 milhões.
“Ainda que 2021 tenha sido marcado pela continuidade da pandemia, o mercado se mostrou resiliente, e apoiados pela forte

Previdência aberta captou R$ 125,78 bilhões de janeiro a novembro

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) divulgou nesta segunda-feira (10/01) o balanço do setor de seguros no acumulado de janeiro a novembro do ano passado, cuja arrecadação de R$ 275,21 bilhões superou em 13,10% o montante registrado no mesmo período de 2020. No mês de novembro de 2021, isoladamente, o setor arrecadou R$ 25,57 bilhões, volume 0,9% acima do registrado no mês anterior (ver quadro abaixo).
As três carteiras que compõem o segmento de previdência aberta (VGBL, PGBL e Previdência Tradicional) captaram, em conjunto, R

Brasilprev tem novo economista-chefe

Robson Rodrigues Pereira é o novo economista-chefe da Brasilprev, empresa da área de previdência aberta que tem como acionistas a BB Seguros e a americana Principal. Pereira é economista pela Universidade de São Paulo (USP) e professor universitário em cursos de macroeconomia e de microeconomia.

Brasilprev tem novo superintendente na área de investimentos

Adriano Francisco é o novo superintendente de consultoria, riscos e modelagem de investimentos da Brasilprev, parceria do Banco do Brasil com a norte-americana Principal para o ramo de previdência complementar aberta. Ele está na empresa há dois anos, atuando até então como head da área de consultoria de investimentos.
Graduado em administração de empresas pela PUC-SP, possui também MBA pelo Insper. Tem 25 anos de mercado financeiro, tendo trabalhado anteriormente, por cinco anos, como analista do banco West LB.

Previdência aberta capta R$ 102 bilhões até setembro

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) divulgou o balanço do setor de seguros no acumulado de nove meses de 2021, até setembro, cuja arrecadação de R$ 224,29 bilhões superou em 13,20% a arrecadação do mesmo período de 2020. No mês de setembro, isoladamente, o setor arrecadou R$ 25,53 bilhões, volume 2,9% inferior ao mês anterior (ver quadro abaixo).
As três carteiras que compõem o segmento de previdência aberta captaram, em conjunto, R$ 102,77 bilhões no acumulado do ano até setembro, um crescimento de 14,20% em relação a igual

Previdência aberta capta R$ 67,1 bilhões no primeiro semestre

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) divulgou o balanço do setor de seguros nos seis primeiros meses de 2021, cuja arrecadação de R$ 145,04 bilhões superou em 19,40% o montante do mesmo período de 2020. No mês de junho, isoladamente, o setor arrecadou R$ 27,64 bilhões, volume 11,90% superior ao mês anterior (ver quadro abaixo).
As três carteiras que compõem o segmento de previdência aberta captaram, em conjunto, R$ 67,1 bilhões no acumulado do ano até junho, um crescimento de 27,14% em relação a igual período de 2020. Já os re

XP Seguros quer ser a quarta no segmento de previdência aberta

“A nova regulação da Susep tornou os nossos produtos mais competitivos”, afirma o head da XP Seguros, Roberto Teixeira.
“A nova regulação da Susep tornou os nossos produtos mais competitivos”, afirma o head da XP Seguros, Roberto Teixeira.

A XP Seguros, que atingiu em março o volume de R$ 16 bilhões em reservas de previdência, depois de ter crescido em 2020 mais de quatro vezes em relação ao ano anterior, tem planos para manter o ritmo e sair da oitava posição para ser a quarta maior seguradora desse segmento dentro dos próximos dois anos. Com 21,50% do market share de captação líquida no fechamento do ano passado (terceiro lugar do mercado em captação), a casa registrou no início deste ano 25,82% de share na captação líquida total de planos individuais.
Sua estratégia de

Reservas das abertas ultrapassam R$ 1 trilhão em dezembro

As reservas dos planos de previdência complementar aberta atingiram a marca de R$ 1 trilhão em dezembro de 2020. O montante é 7% superior ao verificado em igual período do ano anterior, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), que representa 67 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar no país.
Em dezembro, as contribuições para aos planos de previdência privada também tiveram resultado positivo e somaram R$ 17 bilhões, apontando crescimento de 23,5% frente ao mesmo mês do ano ante

Captação líquida dos VGBLs recua 84% em outubro

A captação líquida dos planos VGBL apresentou recuo de 84,01%, para R$ 630 milhões, entre setembro e outubro, revela a nova versão da Síntese Mensal, da Superintendência de Seguros Privados (Susep). De acordo com o levantamento, no penúltimo mês, as contribuições para essa modalidade de planos caíram 18,57%, para R$ 8,11 bilhões, e os resgates apresentaram crescimento de 24,29%, atingindo a marca de R$ 7,47 bilhões. Nos dez primeiros meses do ano, a captação líquida dos VGBLs somou R$ 29,98 bilhões, 29,65% a menos do que em igual intervalo d