Mainnav

BC aumenta projeção de crescimento do PIB para 1,7% neste ano

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central
Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central

O Banco Central (BC) divulgou nesta quinta-feira (23/6) proje√ß√£o de crescimento de 1,7% do Produto Interno bruto (PIB) neste ano. A previs√£o anterior, divulgada em mar√ßo, era de um crescimento de 1%. A revis√£o foi apresentada pelo diretor de Pol√≠tica Econ√īmica do BC, Diogo Abry Guillen, em coletiva de imprensa que contou com a participa√ß√£o do presidente do BC, Roberto Campos Neto.
O an√ļncio foi uma pr√©via do relat√≥rio trimestral de infla√ß√£o, adiado para o dia 30 devido √† greve de servidores do √≥rg√£o. De acordo com nota do BC, h√° expecta

Juros seguem altos por um período prolongado, diz ata do Copom

A ata da √ļltima reuni√£o do Comit√™ de Pol√≠tica Monet√°ria (Copom), divulgada nesta ter√ßa-feira (21) em Bras√≠lia, indica que o ciclo de alta dos juros ainda n√£o acabou e que ser√° preciso mant√™-los altos por um per√≠odo prolongado para conseguir baixar a infla√ß√£o. Segundo a ata, apesar de ‚Äúbastante intenso e tempestivo‚ÄĚ, o atual ciclo de aperto monet√°rio ainda n√£o gerou ‚Äúgrande parte do efeito contracionista esperado, bem como seu impacto sobre a infla√ß√£o corrente‚ÄĚ.
O comitê elevou a Selic em 0,50 ponto percentual na semana passada, de 12,75

Selic vai a 13,25% e Copom indica nova alta na próxima reunião

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira (15/6) elevar a taxa Selic em 0,50 ponto percentual, passando de 12,75% para 13,25% ao ano. A decisão, tomada por unanimidade, era esperada pela maioria do mercado financeiro com base no comunicado da reunião anterior, que dizia que haveria mais um aumento de juros mas de menor intensidade. A reunião anterior do Copom tinha aumentado a Selic em 1 pp, de 11,75% para 12,75% ao ano.
Esse foi o 11ª reajuste consecutivo na taxa Selic. Com o aumento, a Selic al

Maior parte dos economistas projetam Selic em 13,25% nesta quarta

Marcelo Cirne de Toledo, economista-chefe da Bram,
Marcelo Cirne de Toledo, economista-chefe da Bram,

O Comit√™ de Pol√≠tica Monet√°ria (Copom) iniciou nesta ter√ßa-feira (14/06) sua quarta-reuni√£o do ano, que dura at√© amanh√£ e deve divulgar a nova taxa Selic ao final do encontro. O mercado financeiro est√° dividido entre aqueles que apostam numa alta de 0,50 ponto percentual (pp), patamar que o mercado subentendeu no √ļltimo comunicado do √≥rg√£o, e os que apostam numa eleva√ß√£o maior, de 0,75 pp, em virtude da press√£o adicional colocada sobre o √≥rg√£o por sinaliza√ß√Ķes de investidores globais de que os juros americanos poder√£o subir em 0,75 pp.

Pastore projeta segundo semestre fraco e PIB de 1,5% no ano

Afonso Celso Pastore, economista e ex-presidente do Banco Central
Afonso Celso Pastore, economista e ex-presidente do Banco Central

O economista e ex-presidente do Banco Central, Afonso Celso Pastore, projeta um crescimento de 1,5% para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, baseado principalmente no desempenho do primeiro semestre do ano. ‚ÄúO crescimento de 1% do PIB no primeiro trimestre foi uma √≥tima not√≠cia‚ÄĚ, disse Pastore em semin√°rio realizado pelo BNP Paribas Asset Management na semana passada. Ele acredita que o segundo trimestre dever√° ter um desempenho semelhante, baseado no aumento das exporta√ß√Ķes de commodities, na constru√ß√£o civil ‚Äúque n√£o est√° ruim‚ÄĚ e em m

Resolu√ß√£o Previc n¬ļ 11 define compet√™ncias para atos normativos

O Di√°rio Oficial da Uni√£o publicou nesta segunda-feira (13/6) a Resolu√ß√£o Previc n¬ļ 11, que disciplina a proposi√ß√£o, elabora√ß√£o e altera√ß√£o de atos normativos pela Superintend√™ncia Nacional de Previd√™ncia Complementar (Previc).
Os tr√™s atos normativos previstos s√£o a resolu√ß√£o, a instru√ß√£o normativa e a portaria. O primeiro √© ‚Äúeditado pela Diretoria Colegiada‚ÄĚ, o segundo √© ‚Äúeditado por diretor da Previc que, sem inovar, tenha como objetivo estabelecer procedimentos para a aplica√ß√£o de normas relativas √†s compet√™ncias da respectiva √°rea

Mercado financeiro prevê inflação em 9% neste ano, diz Focus

O mercado financeiro prev√™ que a infla√ß√£o medida pelo √ćndice Nacional de Pre√ßos ao Consumidor Amplo (IPCA) fique em torno de 9% neste ano. A estimativa est√° no Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (6/6) pelo Banco Central (BC).
A mediana (desconsidera os extremos das proje√ß√Ķes) da previs√£o dos √ļltimos 30 dias prev√™ infla√ß√£o em 8,89%. Se for considerado um per√≠odo mais recente, de cinco dias, a mediana fica em 9%. Para 2023, a proje√ß√£o √© de que a infla√ß√£o fique em 4,39% (mediana de 30 dias). Na proje√ß√£o que considera cinco dias,

Greve dos servidores do BC pode comprometer reuni√£o do Copom

A greve dos servidores do Banco Central, que já dura dois meses, poderá afetar os preparativos para a próxima reunião do Copom, prevista para os dias 14 e 15 de junho. Assembléia da categoria realizada nesta terça-feira decidiu, com a aprovação de mais 85% dos votos válidos, pela continuidade do movimento. A assembléia também decidiu reavaliar a situação no próximo dia 7 de junho.
Al√©m de um aumento salarial de 27%, √≠ndice calculado para repor a infla√ß√£o acumulada desde o √ļltimo reajuste, o Sindicato Nacional dos Servidores do Banco Cen

Mercado projeta alta do PIB entre 1,5% a 2%, diz Campos Neto

Em audi√™ncia p√ļblica realizada nesta ter√ßa-feira (31/05) na Comiss√£o de Defesa do Consumidor da C√Ęmara dos Deputados, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, citou que algumas institui√ß√Ķes financeiras j√° projetam um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) entre 1,5% e 2% para neste ano. Na audi√™ncia, o presidente do BC apresentou as perspectivas da autoridade monet√°ria para juros e infla√ß√£o no pa√≠s.
‚ÄúA gente tem visto revis√Ķes para cima no PIB brasileiro. O Brasil √© um dos poucos pa√≠ses que tiveram revis√£o do PIB para cim

CVM edita 27 novas resolu√ß√Ķes e revoga normas antigas

A Comiss√£o de Valores Mobili√°rios (CVM) editou na √ļltima sexta-feira (20/05) um total de 27 novas Resolu√ß√Ķes, que n√£o possuem altera√ß√Ķes de m√©rito em rela√ß√£o √†s normas revogadas. A mudan√ßa tem o objetivo de revisar e consolidar atos normativos inferiores a decreto, conforme determinado pelo Decreto 10.139/19. As novas resolu√ß√Ķes entrar√£o em vigor na data de 1¬ļ de julho.
Segundo a CVM, as novas resolu√ß√Ķes tamb√©m reduzem o custo de observ√Ęncia regulat√≥ria como resultado de um trabalho que vem sendo feito pelo regulador desde novembro de 2