Mainnav

Definidos os candidatos à eleição do conselho de administração do Previ-Rio

O Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro divulgou nesta sexta-feira (31/07) a relação dos 13 candidatos à eleição para o conselho de administração do Previ-Rio, o RPPS carioca, que será realizada entre 4 e 10 de setembro. Servidores ativos, inativos e pensionistas escolherão, em votação pela internet, quatro conselheiros titulares e quatro suplentes para o biênio 2020-2022. Três dos postulantes tentarão se reeleger: Dalila de Brito Ferreira, Gustavo Fontoura Cretton e Leonam Estrella Figueiredo.

Maceió quer interromper contribuições ao Iprev

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira, enviou na última semana ao Legislativo da capital alagoana projeto de lei que prevê a suspensão temporária das contribuições patronais ao Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Maceió (Iprev) referentes ao período entre 31 de março e 31 de dezembro desde ano. Ancorada na Lei Complementar 173, de 17 de maio último, a proposta, segundo o chefe do Executivo local, tem por meta garantir o equilíbrio fiscal e o pagamento dos salários dos servidores ativos em meio à crise gerada pela pa

SPrev terá cadastro eletrônico de dirigentes dos regimes próprios

Allex Albert Rodrigues, da Subsecretaria dos RPPS
Allex Albert Rodrigues, da Subsecretaria dos RPPS

A Secretaria de Previdência (SPrev) do Ministério da Economia encomendou à Dataprev, o braço tecnológico do sistema previdenciário, o desenvolvimento de um cadastro eletrônico de diretores, conselheiros e membros de comitês de investimentos de regimes próprios de previdência social de servidores públicos (RPPSs). A ferramenta, que a SPrev planeja colocar em operação nos próximos meses, permitirá um acompanhamento mais preciso e efetivo da certificação de dirigentes de RPPSs, que será obrigatória a partir de 2021, e da inexistência de problem

Nota de Rolim Previ diz que fraudes são de 2013 e anos anteriores

O Rolim Previ, regime próprio de previdência dos servidores públicos de Rolim de Moura (RO), divulgou nota de esclarecimento nesta quinta-feira (16/07) informando que os investimentos fraudulentos encontrados pela PF durante a Operação Fundo Fake ocorreram em 2013 e anos anteriores. "A empresa de consultoria investigada já não presta serviço para o Rolim Previ, desde de meados de 2016", afirma o instituto em nota.
A operação Fundo Fake, deflagrada pela Polícia Federal (PF) na quarta-feira (15/07), teve como objetivo de combater esquemas

PF deflagra Operação Fundo Fake contra gestão fraudulenta em RPPS

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (15/07) a Operação Fundo Fake, com o objetivo de combater esquemas de gestão fraudulenta em Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) de servidores públicos municipais, em diversos estados. Cerca de 200 policiais federais participam da ação, dando cumprimento a 71 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal de Porto Velho, em cinco unidades da Federação: Rondônia, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Minas Gerais.
Um dos alvos da organizaçã

Doze em mais de 2 mil RPPSs têm nota máxima em avaliação da SPrev

João Carlos Figueiredo, presidente do Iprejum
João Carlos Figueiredo, presidente do Iprejum

Dos 2.138 regimes próprios de previdência social (RPPSs) em atividade no país, doze obtiveram a pontuação máxima na nova edição do Índice de Situação Previdenciária (ISP) da Secretaria de Previdência (SPrev) do Ministério da Economia. Criado há três anos, o indicador analisa dez aspectos dos institutos, incluindo temas atuariais, de gestão e transparência e de finanças e liquidez. O atual levantamento refere-se ao exercício de 2019, atribuindo notas de A a D a cada item, sendo que a nota final depende da somatória das classificações obtidas

IPREV-DF é multado pela CVM por votar como se fosse minoritário

O Iprev-DF, regime próprio de previdência dos funcionários públicos do Distrito Federal, foi multado em R$ 300 mil pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por ter votado para eleger em separado um membro do conselho de administração do BRB – Banco de Brasília, empresa pública controlada pelo governo do distrito federal. A CVM entende que o Iprev-DF, com metade da sua diretoria indicada pelo governo do distrito federal, representa o mesmo ponto de vista do controlador e não deveria, em decorrência do voto em separado reservado aos acionist

De olho nos mercados externos Alocações dos institutos em fundos de investimento no exterior cresceram 20 vezes entre 2018 e janeiro último, para R$ 824 milhões, e seguem em alta

“Aplicamos em fundos multimercados, de BDRs e de renda variável pura, com e sem hedge, de seis gestores”, conta João Carlos Figueiredo, do Ijupren
“Aplicamos em fundos multimercados, de BDRs e de renda variável pura, com e sem hedge, de seis gestores”, conta João Carlos Figueiredo, do Ijupren

Investimentos no exterior estão em alta nos Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS), que desde o fim de 2018 estão autorizados a alocar nesse segmento. Dados da Secretaria de Previdência (SPrev) mostram que o volume total alocado pelos RPPSs em fundos lastreados em ativos estrangeiros se multiplicou por 20 entre dezembro de 2018 e janeiro deste ano, para R$ 824 milhões. A modalidade, adotada por 95 entidades, respondia no primeiro mês deste ano por 0,45% do volume total de recursos do sistema, índice bem abaixo do teto de 10% esta

Aportes patronais em baixa Agora regulamentada em lei, a suspensão das contribuições de municípios aos seus regimes próprios de previdência ganha escala

“Uma inovação da portaria é a isenção de multas para municípios que suspenderem as contribuições aos seus regimes próprios”, diz Allex Albert Rodrigues, da Secretaria de Previdência
“Uma inovação da portaria é a isenção de multas para municípios que suspenderem as contribuições aos seus regimes próprios”, diz Allex Albert Rodrigues, da Secretaria de Previdência

Os cerca de 2.100 municípios que contam com regimes próprios de previdência social para servidores públicos (RPPSs) ganharam um novo instrumento para enfrentar a crise financeira causada pela pandemia do novo coronavírus. Prevista no artigo 9º da Lei Complementar 173, de 27 de maio, que criou o Programa Federativo de Enfrentamento à Covid-19, a suspensão das contribuições das prefeituras aos seus RPPSs até 31 de dezembro foi regulamentada pela Portaria 14.186 da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (SEPrT),

Portaria regulamenta suspensão de contribuições municipais a RPPS

Prevista pela Lei Complementar 173, de 27 de maio, que criou o Programa Federativo de Enfrentamento à Covid-19, a suspensão das contribuições de prefeituras a seus regimes próprios de previdência social de servidores (RPPSs) até 31 de dezembro ganhou nesta segunda-feira (22/06) regulamentação com a publicação, no Diário Oficial da União (DOU), da Portaria 14.186 da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (SEPrT). O texto estabelece que as interrupções terão, obrigatoriamente, de ser estabelecidas por leis muni