Previ promove alterações nos empréstimos aos participantes

A diretoria executiva da Previ aprovou alterações nos parâmetros do empréstimo simples aos seus participantes, com aumento do valor do teto de concessão, de R$ 160 mil para R$ 165 mil para beneficiários do Plano 1, e de R$ 60 mil para R$ 63 mil para os do Previ Futuro. Além disso, houve redução da carência para as renegociações, que passam de seis prestações para uma. A diretoria também aprovou a criação de duas novas modalidades de empréstimos rotativos, com previsão de serem implementadas até o final do mês de novembro. Atualmente existem dois tipos de empréstimos rotativos.

As mudanças foram aprovadas na terça-feira, 6 de novembro, e entram em vigor no próximo dia 13. “A revisão dos parâmetros do empréstimo simples é baseada em estudos técnicos e reflete a busca da diretoria executiva por melhores condições e benefícios adequados à realidade dos associados, sempre em linha com nossa missão e política de responsabilidade socioambiental”, informa a Previ, em comunicado. Entre as demais alterações aprovadas, a taxa de administração sobre o valor bruto de concessão ou de renovação foi alterada de 0,1% a.a. para 0,2% a.a no Plano 1, enquanto o Fundo de Quitação por Morte deixa de ter cinco faixas etárias e passa a ter seis no Previ Futuro.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso