Mainnav

Lopes volta ao Banco Fator depois de 13 anos e assume presidência

JoaoAntonioLopes FatorO Banco Fator promoveu uma reestrutura√ß√£o em seu quadro de comando, com Gabriel Gal√≠polo deixando a presid√™ncia da institui√ß√£o e Jo√£o Ant√īnio Lopes, que recentemente tinha ingressado no Conselho de Administra√ß√£o, assumindo o cargo. Junto com Gal√≠polo, tamb√©m deixa o grupo o economista Paulo Gala, que comandava a Fator Asset Management (FAR), a qual passa a ser presidida cumulativamente por Lopes.
Lopes tem uma rela√ß√£o antiga com o Banco Fator, tendo respondido pela √°rea de fus√Ķes e aquisi√ß√Ķes (M&A) e mercado de capitais da institui√ß√£o durante 14 anos, entre 1994 e 2008. Junto com Willian Coura, outro ex-Fator que trabalhou tamb√©m da √°rea de M&A, ele montou em 2009 a PortCapital, uma gestora com foco em fundos de private equity onde estava desde ent√£o e da qual agora se afasta.
Segundo fontes ouvidas por Investidor Institucional, √© uma pessoa pr√≥xima ao fundador e principal acionista do Fator, Walter Appel. Durante os 13 anos em que esteve fora do banco nunca deixou de manter contato com Appel, que o trouxe no in√≠cio deste ano para participar do Conselho. O grupo Fator fechou o ano de 2020 com preju√≠zo de R$ 29,24 milh√Ķes, um resultado 63,7% pior que o registrado em 2019, quando o preju√≠zo j√° havia atingido R$ 17,86 milh√Ķes.
Em decorr√™ncia dos preju√≠zos o grupo passa por uma fase de reorganiza√ß√£o, tendo vendido recentemente a corretora Fator ao BTG Pactual, ap√≥s anos de perda de posi√ß√Ķes dessa casa no mercado de varejo, que se tornou fortemente marcado pela atua√ß√£o das plataformas de investimentos. Em entrevista recente √† Investidor Institucional o diretor do banco de investimentos, Pedro Kassab, disse que o grupo deve concentrar suas atividades a partir de agora na √°rea de gest√£o de recursos e banco de investimentos, que est√£o na sua origem. A seguradora tamb√©m segue firme, mas √© um business √† parte.
O presidente que sai, Gal√≠pola, esteve √† frente do Banco Fator por quatro anos, entre 2017 e 2021. Anteriormente, por oito anos ele dirigiu a Gal√≠polo Consultoria, que estruturou estudos de viabilidade econ√īmico-financeira de projetos como o da PPP do Sistema Produtor S√£o Louren√ßo e o da PPP no setor de habita√ß√£o de Interesse Social no Estado de S√£o Paulo. Teve breve passagem de menos de dois anos pela vida p√ļblica, como chefe da assessoria econ√īmica da Secretaria de Transportes Metropolitanos de S√£o Paulo e depois como diretor da Secretaria de Economia e Planejamento de S√£o Paulo, entre 2007 e 2008. √Č economista de forma√ß√£o.
Tamb√©m economista de forma√ß√£o, Paulo Gala estava no grupo Fator h√° quase nove anos, os √ļltimos tr√™s e meio como CEO da FAR. Ele come√ßou na Fator Corretora em 2012, onde esteve por dois anos e meio, indo em 2015 para a FAR onde respondeu durante dois anos e meio pela gest√£o das carteiras de renda fixa e multimercados e assumindo no final de 2017 a posi√ß√£o de CEO na gestora. √Č professor de economia da FGV h√° 19 anos.