BlackRock e Franklin Templeton compram ações da Petrobras

Com as perspectivas do mercado financeiro quanto à uma possível agenda liberal do governo Bolsonaro, ações de estatais como a Petrobras voltam ao radar das gestoras de recursos, como BlackRock e Franklin Templeton, que compraram nas últimas semanas papéis da petroleira.

O gestor de renda variável da Franklin Templeton, Frederico Sampaio, afirmou, em relatório, que diante do cenário positivo esperado para 2019, reduziu o caixa dos fundos sob sua gestão, privilegiando empresas com bom potencial de crescimento de lucros em cenário de juros reais baixos. “Voltamos a apostar em empresas estatais que têm perspectiva de melhora na gestão e/ou possibilidade de privatização. Nesse sentido, em adição à posição em Cemig, adquirimos ações da BR Distribuidora e da Petrobras”, diz Sampaio no relatório.

Além disso, em comunicado ao mercado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Petrobras informou que a BlackRock adquiriu ações preferenciais emitidas pela companhia, sendo que, em 9 de novembro de 2018, passou a gerir participação acionária de aproximadamente 5% das ações preferenciais de emissão da Petrobras, se qualificando como detentora de participação acionária relevante no capital social da companhia.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso