Investidores demonstram entusiasmo com desempenho positivo de Bolsonaro

O mercado financeiro demonstra grande otimismo no pregão seguinte ao primeiro turno das eleições para presidente em que o candidato Jair Bolsonaro, do PSL, foi o mais votado com 46,03% do total de votos válidos, abrindo larga vantagem em relação a Fernando Haddad, do PT, que teve 29,38%. Por volta do meio-dia desta segunda-feira, 8 de outubro, o Ibovespa registrava forte alta de 5,29%, aos 86.677 pontos, enquanto o dólar operava em queda de 2,39%, a R$ 3,76.

A equipe de análise da corretora Guide projeta em seu cenário-base que, em caso de vitória de Bolsonaro, o Ibovespa deve chegar até dezembro em patamar próximo dos 96 mil pontos, o que representaria uma valorização nos próximos meses de aproximadamente 10,7%. Para o câmbio, os especialistas preveem a cotação da moeda americana entre R$ 3,60 a R$ 3,70 se o candidato do PSL confirmar no segundo turno o favoritismo apontado no primeiro. Por outro lado, caso a vitória fique com o candidato petista, a estimativa dos analistas da Guide para o Ibovespa cai para 63.750 pontos, e sobe no câmbio para um intervalo entre R$ 4,60 e R$ 4,70.

Já a XP optou por alterar a composição de sua carteira de ações, adotando um perfil mais agressivo, para refletir o desempenho positivo de Bolsonaro. A corretora colocou no portfólio as ações do Bradesco em substituição às da Vale, as da Cemig no lugar da Engie Brasil, e as da Ultrapar no lugar da Equatorial. “Com Jair Bolsonaro surpreendendo e atingindo 46,55% (97% apurados) dos votos no primeiro turno, rebalanceamos extraordinariamente a nossa carteira para refletir um cenário de risco menor”, escrevem os analistas da XP, em relatório, no qual destacam também que, caso Bolsonaro se sagre o vencedor da disputa, a bolsa deve ser um dos ativos mais atrativos no mercado local. “Com a vitória de Bolsonaro, acreditamos que o Ibovespa possa ganhar força, impulsionado por uma percepção de risco menor e uma potencial revisão positiva de resultados nos próximos anos”.

Além disso, na última sexta-feira, a Verde Asset, do gestor Luis Stuhlberger, já havia informado que diante da expectativa de fortalecimento da candidatura do militar, com um simultâneo enfraquecimento da candidatura petista, havia aumentado sua exposição na Bovespa.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso